Cidadeverde.com

Selic cai para 13%: veja os efeitos imediatos do corte de juros

O Banco Central anunciou, ainda ontem (12), o corte da taxa básica de juros. A Selic caiu 0,75 ponto percentual e agora está em 13% ao ano - superando até as expectativas do mercado, que estimava queda de 0,5 ponto. Apesar do corte, os especialistas analisam que os efeitos mais significativos podem demorar alguns meses, mesmo já tendo motivado reações imediatas no mercado. Veja alguns pontos importantes desse contexto: 

- Com a queda da Selic, alguns títulos do Tesouro tendem a render menos, por isso o crédito tende a ficar mais barato. 

- No Bradesco as alterações afetaram várias linhas de crédito:

A taxa mínima do Crédito Pessoal passou de 2,84% para 2,78% ao mês. Já a máxima foi reduzida de 7,78% para 7,72% ao mês. Na modalidade CDC Veículos do Bradesco, o juro mínimo foi cortado de 1,65% para 1,50% ao mês e o máximo, de 3,66% para 2,99% ao mês. A taxa máxima do Cheque Especial cobrada pelo banco passou de 13,55% para 13,49% ao mês. 
O banco informou ainda, em nota, que todo o portfólio de cartões de crédito pessoa física e jurídica também terá redução das taxas de juros do rotativo em 0,06 pontos porcentuais.

O Bradesco cortou ainda taxas de linhas de financiamento para pessoa jurídica. Dentre elas, a de capital de giro para micro e pequenas empresas teve seu juro mínimo reduzido de 2,10% para 2,04% ao mês, e o máximo de 4,27% para 4,19% ao mês. Na modalidade CDC Veículos, a taxa mínima passou de 1,65% para 1,59% ao mês e máxima de 3,62% para 2,99% ao mês. A taxa mínima da Conta Garantida, limite pré-aprovado na conta para pessoa jurídica, passou de 4,24% para 3,98%.

- No Banco do Brasil, a maior parte das linhas sofrerão corte nas taxas:

Em cinco das linhas, a queda foi maior do que os 0,75 ponto porcentual de redução da Selic. As novas taxas entram em vigor a partir da próxima segunda-feira. A maior redução, de 4 pontos porcentuais, será no rotativo do cartão de crédito. De acordo com o BB, a queda já antecipa parte dos efeitos das medidas que serão implementadas em abril, quando o rotativo do cartão de crédito será transformado automaticamente em crédito parcelado depois de 30 dias. No cheque especial, a redução foi de 0,09 ponto porcentual ao mês. Em três linhas voltadas para pessoas jurídicas, a redução foi de 0,25 ponto porcentual ao mês: desconto de cheques, antecipação de crédito ao lojista e desconto de títulos.