Cidadeverde.com

Lojistas pedem para Prefeitura liberar trânsito em frente ao Teatro 4 de Setembro

  • CDL-4.jpg Wilson Filho
  • CDL-8.jpg Wilson Filho
  • CDL-19.jpg Wilson Filho
  • CDL-22.jpg Wilson Filho
  • CDL-26.jpg Wilson Filho
  • CDL-33.jpg Wilson Filho
  • CDL-39.jpg Wilson Filho
  • CDL-40.jpg Wilson Filho
  • CDL-44.jpg Wilson Filho
  • CDL-46.jpg Wilson Filho
  • CDL-49.jpg Wilson Filho
  • CDL-54.jpg Wilson Filho
  • CDL-62.jpg Wilson Filho
  • CDL-69.jpg Wilson Filho
  • CDL-72.jpg Wilson Filho
  • CDL-83.jpg Wilson Filho

Empresários do setor lojista de Teresina se reuniram na manhã desta sexta-feira(13) com o novo secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Aluísio Sampaio. Na pauta, as reivindicações para que seja possível revitalizar o Centro da cidade, que já foi o maior ponto comercial da capital. Uma das sugestões dos lojistas, é a liberação do tráfego na frente do Teatro 4 de Setembro.  

“Nós não somos contra o teatro, nem contra a cultura. O que nós queremos é melhorar o trânsito no Centro para diminuir o congestionamento no entorno da praça Pedro II. A solução que damos para o pessoal da Cultura, é que nos dias de evento do teatro sejam colocados cones para bloquear a passagem de veículos, mas nos dias que não há movimento no local, não vejo porque ficar bloqueado”, afirmou José Alves, proprietário da Casa das Linhas. 

Ainda sobre o trânsito, que é um dos principais problemas apontados pelos empresários no Centro da cidade, há ainda a falta de estacionamentos. O proprietário das lojas Varejão, Severino Ramos Brasil, enfatiza que o maior desafio é o acesso. 

“As pessoas evitam ir ao Centro, especialmente no período da manhã. O acesso é muito difícil e os estacionamentos irregulares. O comércio precisa tanto de estacionamento como de reforma nas calçadas, para que as pessoas possam caminhar. Do jeito que está o Centro não cresce mais e vai ficar só para atender as pessoas que utilizam os ônibus”, declarou o lojista. 

Brasil acrescenta que o Shopping da Cidade foi uma conquista grande para toda a cidade, mas os vendedores ambulantes estão voltando algumas ruas. “Na rua Barroso, na rua Coelho Rodrigues, na Senador Teodoro Pacheco, já há vendedores ambulantes e isso de certa forma prejudica o centro comercial. Precisamos preservar o shopping da cidade, que foi o local construído para eles”, especificou. 

O empresário defende que seja feito um acordo entre empresários e Prefeitura para a sobrevivência do Centro, que segundo ele, está perdendo espaço para o comércio da zona Leste. “A zona Leste está se projetando, quando abri uma loja lá, as vendas do Centro diminuíram muito. Há muitos empresários fazendo isso, abrindo pontos em outros locais, mas com isso o Centro morre, não vai ter saída”. 

O secretário Aluísio Sampaio anunciou que a Prefeitura está estudando a revitalização de pontos no Centro, como as praças, para aumentar o fluxo de consumidores. “Nesse primeiro momento queremos uma aproximação com setor privado, especialmente serviços e comércio, que é atividade principal. Queremos desburocratizar o setor, melhorar a situação das empresas, no que diz respeito à infraestrutura, estacionamento e a revitalização. Temos interesse nessa questão, porque os shoppings são concorrentes fortes do comércio”, afirmou Aluísio Sampaio. 

Evandro Cosme destacou a importância de reforçar as datas comemorativas para movimentar as vendas deste ano e citou a Liquida Teresina como uma das campanhas de maior sucesso para o comércio local. "No ano passado, não pudemos contar com a prefeitura por ser período eleitoral, mas pedimos o apoio para 2017", frisou.

Entre os demais presentes na reunião estão o presidente da CDL, Evandro Cosme, o ex-presidente da casa, Simeão Evandro, Lucas Serra, da Agromel, o secretário executivo da CDL, Adala Carnib, e Eline Serra, gerente do SPC.


Jordana Cury (Flash)
Caroline Oliveira (Redação)
jordanacury@cidadeverde.com