Cidadeverde.com

Dívida do cartão de crédito será parcelada a partir de abril

As novas regras para cartões de crédito estão dando o que falar. Após o anúncio de que as compras parceladas sem juros podem deixar de existir e o prazo para o pagamento dos lojistas cair de 30 dias para 2 dias, ainda há a outra mudança: a partir de abril, quem usar o cartão de crédito não poderá pagar o valor mínimo da fatura por muito tempo. 

Vai acontecer o seguinte: Depois de 30 dias, a dívida do mínimo do cartão de crédito será parcelada, com juros bem abaixo dos 484,6% ao ano, que atualmente são os mais altos do mercado. Ou seja, o crédito rotativo só poderá ser usado até o vencimento da fatura seguinte. Segundo as explicações do Banco Central, ou o cliente paga uma nova dívida ou o banco oferece uma nova linha de financiamento com o parcelamento da dívida e juros menores. 

A ideia é facilitar a vida do consumidor, que via as contas com cartão de crédito virarem uma bola de neve. E, com isso, o governo acredita que a medida vai ajudar a reduzir os juros do rotativo no país. Na prática, alguns bancos já oferecem a vantagem de parcelar a conta do cartão, com juros de 8% ao mês, em média. O percentual ainda é alto, mas é metade do praticado mensalmente pelo juro do rotativo.