Cidadeverde.com

Prejuízo dos lojistas passa de R$ 100 milhões no Espírito Santo


A crise no Estado do Espírito Santo está levando a prejuízos milionários os lojistas, em dois dias de portas fechadas. A Federação do Comércio e Bens, Serviços e Turismo do Espírito Santo (Fecomércio-ES) já estima um prejuízo de mais R$ 90 milhões. Isso sem contar com as depredações e os assaltos - pelo menos 270 lojas foram saqueadas e depredadas e o prejuízo calculado nesses casos soma mais R$ 20 milhões a essa triste conta. 

O caos no Estado é resultado da falta de policiamento. Como a PM não pode grevar, familiares dos policiais ocuparam a frente dos quartéis para evitar que as viaturas saíssem para as rondas. A reivindicação é por reajuste salarial, mas o governo disse que não tem caixa para arcar com os aumentos. 

Como a sensação de insegurança da população é grande, nem mesmo as lojas dos shoppings estão mantendo as vendas, apesar de abrirem as portas. As pessoas evitam sair de casa e a previsão é que o faturamento do mês de fevereiro caia em torno de 30% - um percentual muito alto, principalmente neste momento de crise, o que pode refletir no fechamento de um alto número de empresas.

Empréstimo

A Federação vai disponibilizar um fundo de R$ 1 milhão aos lojistas que necessitarem fazer reparos emergenciais nos estabelecimentos. Os empresários terão até 90 dias para quitar o empréstimo. A Fecomércio-ES também vai pleitear, junto ao governo, empréstimo com juros subsidiados para atender aos lojistas, para reposição de seus estoques.