Cidadeverde.com

Governo quer votar terceirização ‘irrestrita’ do trabalho


O governo federal já articula votar nos próximos dias uma proposta que garante a terceirização irrestrita dos contratos de trabalho. Em abril de 2015, um projeto nesse aspecto passou pela Câmara Federal, ainda sobre a liderança de Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O texto aprovado permitia que as empresas que terceirizassem não só atividades-meio (como funções de apoio ao negócio central de uma determinada empresa, como serviços de limpeza e vigilância), mas também atividades-fim (todos os contratados de uma fábrica de calçados, por exemplo). 

As associações empresariais apoiam a pauta, ao contrário das centrais sindicais. Esse mesmo projeto é o que deve ser "ressuscitado". Se a proposta passar pelo plenário do Senado, seguirá imediatamente para a sanção do presidente Michel Temer, mas acredita-se que o esforço agora é para discutir a reforma da Previdência e esse foco pode atrasar a apreciação do projeto das terceirizações.