Cidadeverde.com

Preço dos remédios pode subir até 4,76% a partir dessa sexta

A partir desta sexta-feira (31), os preços dos medicamentos poderão subir até 4,76%. Esse foi o percentual firmado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed) como limite máximo de reajuste permitido aos fabricantes. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União e abrange quase 20 mil tipos de medicamentos já disponíveis no mercado brasileiro. 

No ano passado, o reajuste máximo autorizado foi de 12,5%. No ano anterior, 7,7%. Em 2014, foi de 5,68%.

O reajuste leva em conta o IPCA, que acumulou alta de 4,76% de março de 2016 a fevereiro de 2017. Foram autorizados 3 níveis diferentes de aumento nos preços:

Nível 1: Classes terapêuticas sem evidências de concentração - 4,76%

Nível 2: Classes terapêuticas moderadamente concentradas - 3,06%

Nível 3: Classes terapêuticas fortemente concentradas - 1,36%

Para a Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), o reajuste não deve ser aplicado em sua totalidade, devido à concorrência nas farmácias.