Cidadeverde.com

Cesta de Teresina tem o maior aumento entre as 27 cidades pesquisadas

Em março de 2017, o custo da cesta de alimentos básicos de Teresina foi de R$ 391,15 - uma variação de 3,90% em relação a fevereiro, representando a maior variação entre as 27 cidades pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Em 12 meses, a variação é de 1,39% e nos três primeiros meses de 2017, de 3,22%.

No mês de março de 2017, houve elevação do valor médio dos seguintes itens:
- tomate (32,54%)
- banana (9,54%)
- manteiga (2,52%)
- farinha de mandioca (1,29%)
- café em pó (0,95%)
- carne bovina de primeira (0,09%)

Os demais produtos tiveram retração no preço médio: 
- feijão carioca (-11,82%)
- açúcar cristal (-1,92%)
- arroz branco agulhinha (-1,50%)
- leite integral (-1,13%)
- óleo de soja (-0,89%) 
- pão francês (-0,21%)

Nos últimos 12 meses, 9 produtos tiveram alta acumulada de preços: manteiga (53,08%), café em pó (33,40%), farinha de mandioca (17,35%), leite integral (16,18%), arroz agulhinha (13,41%), óleo de soja (8,25%), açúcar cristal (6,99%), pão francês (2,58%) e a carne bovina de primeira (0,23%). Os demais tiveram retração: feijão carioca (-16,13%), tomate (-14,78%) e a  banana (-7,09%).

O trabalhador teresinense cuja remuneração equivale ao salário mínimo necessitou cumprir jornada de trabalho, em março, de 91 horas e 50 minutos, maior que o tempo necessário em fevereiro, de 88 horas e 23 minutos. Em março de 2016, a jornada ficou em 96 horas e 27 minutos.