Cidadeverde.com

Inflação em queda leva poupança ao maior ganho real em 11 anos

No acumulado de 12 meses até maio, a poupança ofereceu ganho real de 4,37%, segundo levantamento da Economástica - esta é a maior taxa de retorno desde 2006, quando a modalidade rendeu 5,1% na mesma base de comparação. 

O motivo para o aumento do ganho real é a queda da inflação. O índice que mede a inflação oficial, o IPCA, ficou em 0,31% em maio, acumulando 3,6% em 12 meses. Só em maio, o ganho real (descontada a inflação) de 0,27%.

No acumulado deste ano (janeiro a maio), o retorno da poupança descontada a inflação soma 1,66%. Para fazermos uma comparação, durante todo o ano de 2016, o ganho real foi de apenas 1,9%. 

Depósitos X saques

Em maio, os depósitos na poupança superaram os saques pela primeira vez desde dezembro de 2016.  No mês passado, foram depositados R$ 180,2 bilhões e retirados R$ 179,9 bilhões. O resultado, portanto, ficou positivo em R$ 292,6 milhões, mas ainda registra retirada líquida de R$ 18,38 bilhões durante o ano.