Cidadeverde.com

Estado economiza R$ 95 milhões em 6 meses avaliando licitações

Somente em 2017, o Piauí evitou a devolução de mais de R$ 220 milhões em convênios firmados com recursos federais. A informação é do controlador geral do Estado, Nuno Bernardes. Ele reafirma o trabalho de contenção de despesas que está sendo feito desde o início do ano e destaca que foram economizados cerca de R$ 95 milhões com ações preventivas em licitações na Secretaria da Administração (Sead).

"Atualmente, cinco controladores trabalham diariamente em processos licitatórios. Eles avaliam a vantagem econômica do Estado com as licitações, os preços contratados e outros aspectos para garantir que o preço que está orçado é compatível com a média de mercado", diz Bernardes.

Como exemplo, ele cita a compra de um ar condicionado. "As equipes verificam se o preço está dentro do cobrado no mercado antes de finalizar a licitação. Temos várias análises estatísticas para que possamos chegar ao preço médio. E a licitação é onde nasce o processo de despesa pública. Então, quando esse processo é feito corretamente, dou segurança tanto para o gestor, quanto para a população, porque esses recursos serão aplicados de forma correta", completa. 

Nuno Bernardes acrescenta que outras pastas estaduais também estão realizando ações preventivas em licitações e que o trabalho é contínuo.