Cidadeverde.com

Alimentos ficam mais baratos e inflação oficial soma 1,62% neste ano

A inflação oficial, medida pelo IPCA, atingiu 0,16% na primeira quinzena de junho, segundo o IBGE. Essa é a menor taxa para o mês desde 2006. O acumulado do ano soma 1,62%, e em 12 meses, soma 3,44%. 

Altas e baixas

Os grupos de alimentação e bebidas e transportes, responsáveis por quase metade das despesas dos brasileiros, foram os principais fatores que influenciaram o resultado de junho.

- Alimentação e bebidas tiveram queda de 0,47%
- Transportes caiu 0,10%

O impacto mais intenso foi do grupo de alimentos (-0,12 ponto percentual), que tem participação de 26% nas despesas das famílias. Já o grupo de transportes, que representa 18% das despesas, teve impacto negativo de -0,12 p.p.

A queda nos preços dos alimentos foi ainda mais intensa quando considerados os produtos comprados para consumo em casa, que chegaram a ficar 0,83% mais baratos.

A maioria dos produtos alimentícios ficaram mais baratos de maio para junho. Os principais destaques foram:

- tomate (-12,41%)
- frutas (-7,20%)
- óleo de soja (-3,85%)
- pescados (-2,93%) 
- arroz (-1,70%)

Nos transportes, a queda de 0,10% foi influenciada pelos preços dos combustíveis, que caíram 0,66%, especialmente pelo etanol, que atingiu -2,05%, sendo que a gasolina ficou em -0,37%. Caíram, também, as tarifas dos ônibus interestaduais (-0,95%), enquanto as passagens aéreas aumentaram 6,83%.