Cidadeverde.com

Inadimplência cresce no ensino superior privado

Dados mostram que a inadimplência no ensino superior privado continua em alta. Em 2016 foi registrada uma nova alta no número de alunos com mensalidades atrasadas. Segundo o Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp) no ano pasasdo o atraso maior que 90 dias foi registrado em 9% das mensalidades que foram pagas. O valor é o maior desde 2010. Naquele ano a inadimplência foi de 9,6% considerando mensalidades pagas com atraso acima de 90 dias.

A tendência de alta foi mantida porque em 2015, o índice de inadimplência do setor foi de 8,8%. Para o advogado Leonardo Airton Soares, especialista em direito empresarial, uma das explicações para o problema é a crise econômica. “Com a perda do trabalho há uma queda na renda e uma dificuldade para hornar compromissos, como os pagamentos das mensalidades”, disse.

A pesquisa mostra ainda que instituições com até 2 mil alunos, consideradas de pequeno porte,  são as que menos sofreram com a inadimplência de até 30 dias. Contudo estas instituições foram as que registraram maior crescimento na taxa de inadimplência em mensalidades com mais de 90 dias de atraso. Instituições de médio porte, que possuem entre 2 mil e 7 mil alunos apresentaram as menores taxas para atrasos desde o início da pesquisa, em 2006.