Cidadeverde.com

INSS convoca segurados para perícia; quem não for perde benefício


Milhares de segurados estão sendo convocados para a reavaliação dos benefícios de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez em todo o país. A lista dos convocados foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (1), da página 96 a 235 (seção 3). Clique aqui para ver a lista.

Na relação consta o nome do segurado e o número do benefício previdenciário. Segundo a publicação, os beneficiários têm o prazo de 5 dias contados a partir de hoje para entrar em contato com o órgão através do númeroi 135 e ser informado da data de agendamento da perícia. 

Estão sendo chamados agora as pessoas que não foram encontradas ou que registram endereço incompleto e tiveram a correspondência devolvida pelos Correios. Ainda de acordo com o Diário Oficial, na data agendada para a reavaliação do benefício, devem ser apresentada toda a documentação médica, como atestados, laudos, receitas e exames. 

A publicação deixa claro que, no caso de não comparecimento, o benefício será suspenso.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, 20,3 mil benefícios já foram cancelados devido ao não comparecimento dos segurados. Até o momento, foram enviadas 435 mil cartas de convocação.

Ao todo, serão convocados 1,5 milhão de pessoas que há mais de dois anos estão sem perícia. Dessas, 530 mil recebem o auxílio-doença e mais de 1 milhão são aposentados por invalidez com menos de 60 anos.

Pente fino
Neste mês o governo começa uma nova fase da Operação Pente Fino, que visa reavaliar os benefícios de auxílio-doença e aposentadoria por incapacidade. Até agora, 200 mil benefícios passaram pela perícia e 180 mil foram cancelados - ou seja, 8 a cada 10.

Veja os números em detalhe:
199.981 perícias realizadas
159.964 benefícios cancelados
31.863 benefícios convertidos em aposentadoria por invalidez
1.058 benefícios convertidos em aposentadoria por invalidez com acréscimo de 25%
1.802 benefícios convertidos em auxílio-acidente
5.294 segurados encaminhados para reabilitação profissional

 

Ao todo, o governo pretende reavaliar 530 mil benefícios por auxílio-doença que há mais de dois anos não passavam por avaliação médica. A próxima etapa da operação será chamar os aposentados por invalidez. Serão convocados 1.004.886 aposentados por invalidez, começando pelos mais jovens. Os que têm mais de 60 anos ficam de fora.