Cidadeverde.com

Volta do consumo é a peça-chave na recuperação da economia

Fotos: Arquivo Cidadeverde.com 


Os economistas apostam que a peça-chave da recuperação econômica será o consumo. Com a queda da inflação e dos juros, as pessoas devem, de fato, voltar a pensar em comprar. Além desses fatores, os números mostram que o desemprego já está em redução e isso tem puxado a diminuição da inadimplência, ainda que em ritmo gradual. 

O consumo deve voltar a crescer, segundo os especialistas, ainda neste ano. Mas é em 2018 que ele deve se fortalecer e salvar, de fato, a economia brasileira. Movimentando o comércio, vários outros setores da economia ganham gás. A virada do consumo já começou a ser registrada. Entre abril e junho, o consumo das famílias voltou para o terreno positivo, depois de dois anos de queda. O avanço de 1,4% do consumo garantiu o crescimento de 0,2% do PIB no período.

As projeções dos economistas para o consumo das famílias para este ano giram em torno de 0,7% de alta. Ainda assim, levará um tempo significativo para que o consumo volte ao mesmo patamar de antes da crise - nos últimos dois anos e meio houve uma redução de R$ 79,7 bilhões no consumo. Nesse período as famílias mudaram o padrão de consumo para economizar. 

E esse perfil mais econômico das famílias é o que vai demorar um pouco para mudar. Estima-se que o patamar de compras antes da crise só será recuperado em 2020.