Cidadeverde.com

Superintendente diz que 97% da receita do PI é destinada à despesas obrigatórias


O superintendente da Receita Estadual da Secretaria da Fazenda, Antônio Luiz Nunes, afirmou, em entrevista ao Notícia da Manhã desta quarta-feira (11) que 97% da receita do Estado é destinada às despesas obrigatórias, por isso o Governo precisa viabilizar a entrada de mais recursos para conseguir gerir a máquina pública.

A afirmação é uma justificativa ao projeto de lei enviado à Assembleia Legislativa que aumenta a alíquota de impostos de diversos serviços e produtos, além de promover anistia de multas e juros para débitos de ICMS e IPVA. O aumento da cobrança seria iniciada em 2018. 

"O governo precisa gerenciar a máquina e se vê num momento em que a receita não consegue suprir as despesas. O salário mínimo e o piso dos professores, por exemplo, crescem todo ano", destacou.

O superintendente fez ainda algumas ressalvas. "A proposta aumenta o imposto incidente sobre o fumo, que é supérfluo. Nos combustíveis, só aumentará o imposto da gasolina, não vamos mexer nos outros. Na energia, o aumento só atinge consumos superiores a 200 khw", resumiu.

Com o aumento dos impostos o governo pretende arrecadar R$ 250 milhões por ano.