Cidadeverde.com

Confiança do empresariado é a maior desde julho de 2014, diz FGV

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) avançou 2,6 pontos de setembro para outubro, indo a 90,3 – o maior nível desde os 91,3 pontos de julho de 2014. A constatação é do Instituto Brasileiro de Economia/Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE), que divulgou hoje (1º), o Índice de Confiança Empresarial de outubro.

Pela análise apresentada no estudo, o comportamento do indicador de emprego vem se recuperando lentamente, embora pressionado pela informalidade do mercado de trabalho. É esse comportamento do indicador de emprego que faz com que o pessimismo dê lugar a um otimismo moderado.

Indústria, serviços, comércio e construção

O indicador divulgado hoje pelo Ibre/FGV mostra o Índice de Confiança Empresarial (ICE) consolidando os índices de confiança dos quatro setores cobertos pelas sondagens empresariais produzidas pelo FGV: indústria, serviços, comércio e construção. Em outubro, o Índice de Situação Atual (ISA-E) avançou mais que o Índice de Expectativas (IE-E) pelo terceiro mês seguido, reduzindo a distância entre os dois indicadores para 10,9 pontos. Enquanto o ISA-E cresceu 2,6 pontos indo para 86,1, o maior desde os 86,8 pontos de dezembro de 2014,o IE-E subiu 1,5 para 97 pontos, o maior nível desde os 97,2 pontos de março de 2014.

A confiança do empresariado aumentou em todos os setores com a maior contribuição para a alta do ICE sendo dada pela indústria, cujo avanço foi de 0,9 ponto, o mesmo obtido pelo setor de serviços, seguido pelo comércio (0,7 ponto) e pela construção (0,1 ponto).