Cidadeverde.com

Renda per capita do Piauí passa de R$ 2 mil para R$ 12 mil em 13 anos

Foto: Edna Maciel

O Piauí foi o Estado em que o valor do PIB per capita mais cresceu dentre todos as unidades da federação, aumentando mais que 5 vezes entre 2002 e 2015 (R$ 2.440,70 para R$ 12.218,51), uma alta de 400,61%.

O Maranhão também se destacou neste quesito, crescendo cerca de 4,2 vezes. Outros estados que se destacaram no crescimento em valor do PIB per capita ao longo da série foram Tocantins, que cresceu 4,4 vezes e Rondônia, Pará e Ceará, que aumentaram cerca de 4 vezes.

O PIB per capita do Brasil é R$ 29.326,33. Por unidade da federação, o maior PIB per capita continua sendo o do Distrito Federal, com o valor de R$ 73.971,05, cerca de 2,5 vezes maior que o PIB per capita do País. Os outros maiores PIB per capita são, na ordem, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. Estes Estados não mudaram suas posições no ranking em relação a 2002. 

Maranhão (27º) e Piauí (26º) continuaram os menores neste aspecto em 2015. Ao longo da série, estes dois Estados alternaram posições, mas nunca deixaram de ter os menores resultados. Porém, em 2002, o PIB per capita de ambos era cerca de 30% do PIB per capita do Brasil e, em 2015, alcançaram o patamar de 40%. Assim, Maranhão e Piauí conseguiram reduzir a distância entre seus PIB per capita e o nacional.

"A renda per capita melhorou. Em 2003, nossa renda per capita era 31% da nacional. Em 2014 era 42,4%. Agora chega a 42,6%. O importante é a gente ir se aproximando", analisa Antônio José Medeiros.