Cidadeverde.com

PIB per capita de Baixa Grande do Ribeiro supera o de Uruçuí e é o maior do Piauí

  • ec6fa79b-7c64-4800-b807-1056a12633fe.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • e8516129-0e81-422d-8901-807f780726bd.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 891218ec-e836-4d37-99dc-78d06926430f.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 65121bdd-ad2d-4dd5-ad7c-6635d899069d.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 3717fc01-c715-4e52-9b13-3661bbd01bc9.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 79bec5df-b773-47d1-bb4d-8761652266ef.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 54ebcc14-3897-41bd-9cfd-2fad2de63eae_(1).jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 09b41b4f-b450-4bdf-8591-9b04427b8833.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 5b99bcf9-dc08-40c5-9a5d-49961210986f.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com

O PIB per capita do Piauí foi de R$ 12.218,51 em 2015. O número está abaixo do PIB per capita nacional, que é de R$ 29.326,33, mas é R$ 410 mais alto que o registrado no ano anterior. 

Em termos percentuais, a renda per capita do Estado cresceu 3,47% de um ano para o outro, mas a renda per capita do Piauí representa ainda menos de 42% da nacional. 

Os dados foram apresentados nesta quinta-feira (14), pela Fundação Cepro, em parceria com o IBGE, no auditório da APPM, e revelam grandes desigualdades dentro do território piauiense, visto que o maior PIB per capita registrado no estado, em Baixa Grande do Ribeiro (R$ 49.866,93), é dez vezes superior ao menor resultado, em Cabeceiras (R$ 4.949,09).

No Piauí, os maiores PIBs per capita são os seguintes: 

1) Baixa Grande do Ribeiro (R$ 49.866,93); 
2) Uruçuí (R$ 48.817,43); 
3) Ribeiro Gonçalves (R$ 34.285,13); 
4) Santa Filomena (R$ 33.063,41);
5) Bom Jesus (R$ 26.497,12);
6) Currais (R$ 26.493,56)
7) Guadalupe (R$ 24.493,58)
8) Teresina (R$ 20.879,75)
9) Gilbués (R$ 16.901,63)
10) Antônio Almeida (R$ 16.801,19).

A capital, Teresina, tem PIB per capita de R$ 20.879,75, ocupando a oitava posição no Estado.   

Em 2014, o município de Uruçuí ocupava a primeira posição (com renda per capita de R$ 45 mil), agora, mesmo tendo aumentado no indicador, fica em segundo.

Baixa Grande do Ribeiro e Uruçuí apresentaram, em 2015, renda per capita maior que a do estado de São Paulo, que apresentou R$ 43.694,68. 

A maior renda per capita do país está em Brasília (R$ 73.971,05).

"Todos esses dados representam uma grande desigualdade social. A maior renda per capita do Piauí é dez vezes superior à menor renda. Nos estados com menos desigualdade, é no máximo cinco vezes maior. O que percebemos é que os municípios com as menores rendas são mais dependentes das transferências da União, como o Bolsa Família, mas esse modelo de crescimento já se esgotou e não haverá crescimento significativo se não for pela produção e produtividade", alegou o presidente da Fundação Cepro, Antônio José Medeiros.

Os menores PIBs per capita estão nos municípios de: 

224) Cabeceiras do Piauí (R$ 4.949)
223) Campo Largo do Piauí (R$ 5.012)
222) São João do Arraial (R$ 5.090)
221) Curral Novo do Piauí (R$ 5.116)
220) Massapê do Piauí (R$ 5.119)