Cidadeverde.com

45% das riquezas do Piauí são produzidas em Teresina

O PIB dos Municípios 2015, divulgado hoje pela Fundação Cepro e pelo IBGE, revela que a capital Teresina continua em primeiro lugar no estado, com PIB de R$ 17,62 bilhões, sendo que 76,37% da economia municipal é movida pelo setor de Serviços.

Veja abaixo a lista dos 5 maiores PIBs do Piauí:

1) Teresina: R$ 17,62 bilhões
2) Parnaíba: R$ 1,79 bilhões
3) Picos: R$ 1,23 bilhão
4) Uruçuí: R$ 1,02 bilhão
5) Floriano: R$ 925,32 milhões
6) Bom Jesus: R$ 644,59 milhões
7) Piripiri: R$ 586,28 milhões
8) Baixa Grande do Ribeiro: R$ 559,40 milhões
9) Campo Maior: R$ 460,40 milhões
10) São Raimundo Nonato: R$ 353,83 milhões

De 2011 a 2015, as três primeiras posições não se alteram, já os municípios de Floriano e Uruçuí trocaram de posição. 

A capital

Em 2015, o PIB de Teresina foi levemente inferior a 2014 (R$ 17,76 bilhões). Sobre Teresina, os principais destaques são os seguintes:

- Em 2002, Teresina ocupava a 72ª posição dentre os municípios brasileiros, com participação de 0,22% do PIB nacional. Em 2015, passou a ocupar a 48ª colocação, participando com 0,29% do PIB nacional - uma melhoria de 24 posições no ranking.

- Entretanto, no ano passado, a capital ocupava a 41ª posição, portanto caiu três posições de um ano para o outro.

- Teresina ocupava a 12ª posição dentre os municípios em relação ao PIB do Nordeste em 2002. Em 2015, passou a ocupar a 9ª posição, melhorando três posições.

- Dentre as capitais brasileiras, Teresina ocupava a 21ª posição em 2015, um resultado inferior ao ano anterior, em que estava em 19º lugar. Agora a capital do Piauí está à frente apenas das seguintes capitais: Aracaju (SE), Porto Velho (RO), Macapá (AP), Rio Branco (AC), Boa Vista (RR) e Palmas (TO). 

O PIB de Teresina representava, em 2015, 45% das riquezas produzidas em todo o estado, mas perdeu participação quando comparada ao ano de 2010, em que representava 47,7%. Isso significa melhor distribuição de renda. 

Brasil

"O Brasil é extremamente rico e extremamente desigual" - foi dessa forma que o presidente da Fundação Cepro, Antônio José Medeiros, caracterizou os dados relacionados ao país. 

Os maiores municípios brasileiros em relação ao PIB são: 

1) São Paulo: R$ 650,5 bilhões (10,9% do total)
2) Rio de Janeiro: R$ 320,7 bilhões (5,3% do total)
3) Brasília: R$ 215,6 bilhões (3,6% do total)

O PIB do Piauí, em 2015, foi de R$ 39,15 bilhões.

Ao detalhar os dados nacionais, o supervisor de Disseminação de Informações do IBGE, Eyder Mendes Vilanova, destacou que 25% de todas as riquezas produzidas no Brasil estão em apenas sete municípios; 50% estão em 65 municípios e 75% em somente 353 municípios.

"E há ainda dados mais alarmantes: Apenas 5% das riquezas é produzida em 3.298 municípios, ou seja, 5% do que é produzido engloba mais da metade dos 5 mil municípios brasileiros", explica Eyder.

Os municípios com menor PIB do Brasil estão no Piauí: Miguel Leão (PIB de R$ 11,43 milhões) e Santo Antônio dos Milagres (R$ 12,01 milhões). Dos 30 menores municípios do Nordeste, 17 são piauienses.