Cidadeverde.com

Servidores de cinco Estados ainda não receberam o 13º

O fim de ano será mais difícil para servidores de cinco estados: 
- Minas Gerais
- Rio de Janeiro
- Rio Grande do Norte
- Rio Grande do Sul
- Sergipe

O governo que não conseguiu fazer o pagamento do 13º salário dentro do prazo, que se encerrou nesta quarta-feira (20). Pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o 13º pode ser pago em até duas parcelas, a primeira entre fevereiro e novembro e a segunda, até 20 de dezembro.

Minas Gerais
O governo anunciou, até agora, o pagamento somente aos servidores da segurança pública (polícias Militar e Civil, bombeiros e agentes penitenciários) e da Fundação Hospitalar, em duas parcelas: uma no dia 26 de dezembro e outra em 19 de janeiro. A alternativa foi apresentada após as categorias marcarem uma greve para hoje. Quanto aos demais servidores, ainda não está definido quando vão receber o 13º. 

Rio de Janeiro
O governo anunciou que vai começar a quitar o 13º de 2016 e parte do salário de outubro deste ano. Isso será possível graças a um empréstimo de R$ 2 bilhões do governo federal. O governo do estado do Rio informou que não há qualquer previsão para o pagamento do 13º deste a ano. 

Rio Grande do Norte
A administração estadual também não tem previsão de quando irá quitar tanto o 13º quanto o salário de novembro. 

Rio Grande do Sul
A Assembleia Legislativa aprovou ontem projeto para tentar mitigar a incapacidade do governo de fazer o repasse dentro do previsto em lei. Os servidores irão receber a soma em até 12 parcelas a partir de janeiro de 2018, com um acréscimo de 1,42% ao mês. O percentual foi criado como uma maneira de tentar cobrir taxas bancárias para aqueles servidores que optarem por fazer empréstimos no valor do benefício. Segundo o governo do estado, o crédito não foi garantido porque o Rio Grande do Sul “enfrenta sua pior crise financeira da história”.

Sergipe
A “fórmula” usada foi a mesma. A Assembleia Legislativa aprovou um projeto em novembro prevendo o pagamento parcelado. O governo estadual sugeriu aos servidores garantir os valores por meio de empréstimo.