Cidadeverde.com

Juros do cartão voltam a subir e chega a quase 340% ao ano

Foto: Divulgação/Google

Apesar das mudanças em relação ao crédito rotativo, os juros do cartão de crédito voltaram a subir em fevereiro e atingiram 339,9% ao ano. A informação é do Banco Central e interrompe uma série de três meses de queda. A alta foi de 5,9 pontos percentuais na comparação com janeiro (327,9%).

No ano passado, o Banco Central mudou as regras para uso do crédito rotativo do cartão, que é quando o cliente não paga o total da fatura. Desde então, o consumidor só pode fazer o pagamento mínimo de 15% do cartão por um mês. Na fatura seguinte, o banco não pode mais estender a dívida e o cliente tem que escolher entre pagar o valor total ou parcelar o débito, com juros mais baixos. A medida surtiu efeito, se consideramos que os juros ultrapassavam 500% ao ano. Mas ainda não está no patamar esperado. 

Cheque especial
O cheque especial, outra modalidade que cobra taxas elevadas do cliente, registrou pequena queda em fevereiro e fechou em 324,1% ao ano. Em janeiro, a taxa do cheque especial estava em 324,7% ao ano.

Spread bancário
O spread bancário, que é a diferença entre o que os bancos pagam pelos recursos e o que cobram de seus clientes, avançou em fevereiro. Nas operações com pessoas físicas, aumentou 1,2 ponto percentual e alcançou 27,1 pontos. Já nas operações com pessoas jurídicas, cresceu 0,3 p.p e chegou a 11,1 pontos. O "spread" é composto pelo lucro dos bancos, pela taxa de inadimplência, por custos administrativos, pelos depósitos compulsórios (que são mantidos no Banco Central) e pelos tributos cobrados pelo governo federal, entre outros.