Cidadeverde.com

Bancos oferecerão crédito alternativo ao cheque especial


A exemplo do que aconteceu com os cartões de crédito, os bancos agora passarão a oferecer linhas de crédito mais baratas para os clientes que usarem mais de 15% do limite do cheque especial por um período maior que 30 dias.

Segundo divulgou o site Valor Econômico, os detalhes da proposta serão anunciados ainda hoje pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), mas a mudança só será válida a partir de 1º de julho. 

O objetivo é limitar a permanência dos clientes no cheque especial, que atualmente tem juros de 324,1% ao ano, e que deveria ser utilizado apenas em situações de emergência. 

A média de juros das linhas de crédito para o consumidor é de 57,7% ao ano. Então, a ideia é que, passados 30 dias, a dívida do cliente seja colocada em uma modalidade de crédito mais barato. Para isso, o banco entrará em contato com o correntista e buscará um acordo, já que ficou claro que o cliente precisa de um crédito com prazo e juros mais adequados.

A diferença em relação ao que aconteceu com os cartões de crédito é que a mudança não será obrigatória. 

A medida é uma resposta da Febraban a um pedido feito pelo Banco Central para que os bancos encontrem formas de reduzir o spread bancário. A taxa do cheque especial é a segunda mais alta do mercado brasileiro, perde apenas para o rotativo do cartão de crédito.