Cidadeverde.com

Ceasa está abastecida, mas falta de clientes pode estragar mercadorias

A Nova Ceasa recebeu, na madrugada desta segunda-feira (28), 45 caminhões carregados de hortifrutis para abastecer o mercado, totalizando 280 toneladas de frutas e verduras. O problema, porém, é que, sem combustível, os consumidores não estão se deslocando até o local e a mercadoria pode se estragar.

"A chegada desses caminhões foi uma grata surpresa, mas nossos clientes não estão conseguindo chegar. Alguns itens não tem, como laranja, batata, cenoura e beterraba, mas tem muita folhagem, pepino, pimentão e um pouco de tomate. Dá pra abastecer donas de casa e pequenos comerciantes, só há dificuldade para médio e alto atacado", analisou Marcos Massaranduba, gerente de mercado da Nova Ceasa.

Dos 45 caminhões que chegaram, a maioria é de pequeno porte. Mas o número é considerado bom, se comparado a quantidade de caminhões que entraram na última sexta-feira - 16 veículos, apenas. Normalmente, no primeiro dia útil de feira da semana, a Nova Ceasa recebe entre 90 e 100 caminhões carregados para abastecer o Piauí e parte do Maranhão.

"Minha preocupação é porque folhagem não dá para guardar. É giro diário, por isso corre risco de estragar. Cebolinha e salsinha, por exemplo, sobraram ontem e tivemos que descartar", completa o gerente.