Cidadeverde.com

Donos de postos estão preocupados com ameaça de multa milionária

Foto: Reprodução/ TV Cidade Verde


Os proprietários dos postos de combustível de Teresina estão preocupados com o anúncio do governo federal, que promete multas de até R$ 9,4 milhões aos postos que não reduzirem em R$ 0,46 o preço do diesel. Há também outras punições, como suspensão temporária das atividades, interdição dos estabelecimentos e até mesmo cassação da licença.

Segundo Alexandre Cavalcante, isso gera insegurança no setor, uma vez que ainda há estoque do produto que foi comprada mais caro. "Tem estoque velho. Será que teremos que vender mais barato? Compramos por R$ 3 e vamos vender por R$ 2,80? O governo só nos ameaça, diz que vai multar, que vai interditar, jogando pra gente uma culpa que não é nossa", argumentou.

O empresário frisa que quem provocou o aumento do preço dos combustíveis foi o governo federal, ao aumentar os impostos. "Por que, então, nós temos que ser punidos? É preciso entender que somos empresários, que geramos emprego e que precisamos pagar nossos funcionários. Não podemos vender mais barato do que compramos", enfatiza.

Alexandre afirma, no entanto, que ainda não sabe como será aplicada a mudança e que não acredita que será obrigado a repassar o desconto ainda hoje. "Estamos esperando a publicação no Diário Oficial, mas o que eu entendi, até agora, é que precisaremos ver o preço praticado no dia 21 de maio e diminuir R$ 0,46 desse preço. Então, o valor final vai depender de cada posto. Mas estamos rezando para que haja um bom senso, porque só poderemos repassar com desconto quando comprarmos com desconto", finaliza.

Falta combustível

Mesmo com o fim das paralisações, os postos de combustível do Piauí ainda não estão totalmente abastecidos. O Sindicato estima que apenas 50% dos postos tenham recebido gasolina, já na capital, esse percentual sobe para 70%. 

E além de estar faltando gasolina em muitos postos, há ainda falta de etanol - tanto o hidratado, que é vendido nos postos, como o anidro, que é misturado à gasolina nos terminais. Por causa desse problema, segundo o sindicato, foi reduzido o percentual de anidro e a gasolina está mais pura, porém, também está um pouco mais cara. 

Alguns postos registram ainda a falta de diesel, mas a situação deve se normalizar nos próximos dias.