Cidadeverde.com

BC prefere não sinalizar próximos passos na definição da Selic

Foto: Divulgação/internet

Por conta das incertezas relacionadas à economia brasileira, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) optou por não sinalizar os seus próximos passos. Na última semana, o comitê decidiu manter a taxa básica de juros, a Selic, em 6,5% ao ano. “Em termos de sinalização futura, todos concordaram que o maior nível de incerteza da atual conjuntura recomenda se abster de fornecer indicações sobre os próximos passos da política monetária”, diz a ata da reunião, divulgada hoje (26) pelo Banco Central, em Brasília.

Ontem, os analistas do mercado financeiro voltaram a apontar menor crescimento econômico, com previsão do PIB caindo pela 8ª vez consecutiva neste ano (dessa vez passou de 1,76% para 1,55%). O mercado também deve ter maior inflação em 2018. A estimativa subiu de 3,88% para 4%.