Cidadeverde.com

Copom decide hoje se mantém ou não a Selic em 6,5%

Foto: Divulgação/internet

Começa nesta quarta-feira (1º), a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central para decidir sobre a manutenção ou não da taxa básica de juros, a Selic. A previsão do mercado financeiro é de que a taxa permaneça em 6,5% ao ano.  Se a estimativa se confirmar, essa será a terceira manutenção seguida da taxa Selic, que, mesmo assim, continuará no menor nível da série histórica do Banco Central – que teve início em 1986. A decisão do Copom será anunciada a partir das 18h.

Para o fechamento do próximo ano, porém, a estimativa dos economistas para os juros básicos está em 8% ao ano. Ou seja, a expectativa é de alta nos juros em 2019.

Rendimento da poupança
 Pela regra atual,  os rendimentos da poupança estão atrelados aos juros básicos sempre que a Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano. Nessa situação, a correção anual das cadernetas fica limitada a 70% da Selic, mais a Taxa Referencial, calculada pelo BC. A norma vale apenas para depósitos feitos a partir de 4 de maio de 2012.

A medida visa evitar que a poupança fique mais atrativa que os demais investimentos, cujos rendimentos caem junto com a Selic. Sem o redutor, a poupança passaria a atrair recursos de grandes poupadores, que deixariam de comprar títulos públicos. Se o juro básico da economia continuar em 6,50% ao ano, a correção da poupança permanecerá sendo de 70% desse valor - o equivalente a 4,55% ao ano, mais Taxa Referencial.