Cidadeverde.com

Loterias: R$ 150 milhões deixaram de ser resgatados no 1º semestre

Foto: Diário do Nordeste


O balanço da Caixa Econômica Federal do 1º semestre deste ano revela que R$ 150,3 milhões deixaram de ser resgatados pelas loterias. Esse dinheiro é referente aos prêmios ganhos.

Os valores retirados no primeiro semestre dos últimos 5 anos somam R$ 740,25 milhões, juntando os prêmios da Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca, Lotogol e Federal. 

Em 2017, levando em consideração os 12 meses do ano, R$ 326 milhões deixaram de ser resgatados, valor equivale a cerca de 8% dos mais de R$ 4,2 bilhões ofertados em prêmios pelas Loterias Caixa no período. Nos últimos 5 anos, os valores não retirados somam R$ 1,51 bilhão.

Prazo de 3 meses

Os ganhadores de qualquer um dos sorteios da Caixa têm até 90 dias após a data do sorteio para retirar o valor do prêmio. O dinheiro dos prêmios prescritos (não resgatados no prazo) é repassado integralmente ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 

Onde resgatar

O ganhador recebe prêmios de até R$ 1.903,98 em qualquer unidade lotérica ou nas agências da Caixa. Acima desse valor, o prêmio é pago somente nas agências. Valores iguais ou acima de R$ 10.000 serão pagos após 2 dias de sua apresentação na agência da Caixa.

Documentos necessários

Para resgatar o valor, o ganhador deve comparecer a qualquer agência da Caixa com o bilhete premiado, identidade e CPF. Como o bilhete é ao portador, é importante que o ganhador, antes de sair de casa, se identifique no verso da aposta. As informações necessárias são: nome completo, número do documento de identificação e CPF. Dessa forma, o apostador garante que ninguém mais retire o prêmio.