Cidadeverde.com

Sinduscon: mercado imobiliário do PI vai melhorar com mudanças no financiamento

Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil

O Governo Federal tomou medidas para fomentar o setor da construção civil com o aumento do teto para a compra de imóveis utilizando o FGTS. A expectativa é que com isso gere mais procura e movimente o cenário imobiliário no Piauí.

Segundo o vice-presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil de Teresina (Sinduscon), Guilherme Fortes, este momento abre espaço para melhores linhas de créditos para todas as classes sociais. 

“Houve o aumento do FGTS de R$ 1,5 milhão e, atualmente, temos no Piauí um valor de aproximadamente R$ 250 milhões para baixa renda e R$ 110 milhões para média renda. Nos últimos 10 anos nunca se teve uma quantidade de dinheiro tão alta para emprestar para habitação e com taxas adequadas”, afirma.

As taxas para o financiamento de imóveis estão de 5%. Para o vice- presidente, isso faz com que se aqueça o mercado. “Essas medidas ajudam bastante, tanto na geração de empregos, como na manutenção da família, na capacidade de pagamento das pessoas e na saúde financeira não só das empresas, pois é um dinheiro que é injetado diretamente na economia”, comenta Guilherme Fortes.

Em relação ao mercado, Guilherme Fortes considera que o setor da construção civil no Piauí não está diferente da realidade enfrentada em outros lugares, mas os números vêm melhorando. “O cenário é uma reta lenta e gradual. O primeiro semestre foi muito parecido com o da mesma época do ano passado. Mas a expectativa é que, em 2019, possa melhorar mais”, finaliza o vice-presidente do Sinduscon Teresina.