Cidadeverde.com

Eletrobras reabrirá Plano de Demissão para desligar 2,4 mil funcionários

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A Eletrobras vai reabrir em outubro o Plano de Demissão Consensual (PDC), para desligar cerca de 2,4 mil funcionários, considerados excedentes de mão de obra no momento. “A tecnologia que é mais avançada, a padronização e a organização dos processos vão permitir ao grupo Eletrobras, como um todo, reduzir em torno de 2,4 mil empregados”, justificou o presidente da estatal, Wilson Ferreira Júnior.

Histórico

Na primeira etapa do PDC, houve adesão de 736 empregados. O presidente, no entanto, disse que espera terminar a gestão na empresa com um quadro de funcionários reduzido à metade do que quando assumiu o cargo. Eram 24 mil empregados em junho de 2016. Com as privatizações e programas de demissão, a meta é entregar a companhia com 12 mil funcionários no início do ano que vem.

Acordo 

A empresa propôs o pagamento da multa do FGTS, somado ao aviso prévio correspondente a três salários do empregado, mais 50% relativos à soma dos valores da multa e do aviso prévio, além de cinco anos de plano de saúde para quem aderir ao plano de demissão. Para ele, as possibilidades da empresa como estatal se esgotaram. “Eu acho que a companhia avançou muito e pode avançar mais, mas não como estatal”, ressaltou.