Cidadeverde.com

Veja como funcionará o consignado para trabalhadores de empresas privadas

Foto: Divulgação/Caixa

O consignado que será permitido aos celetistas de todo o Brasil com garantia no FGTS terá juros de até 3,5% ao mês e prazo de pagamento de até 48 meses. A informação foi confirmada ontem (12) pelo Ministério do Trabalho. A Caixa vai passar a oferecer a modalidade ao setor privado a partir do dia 26 de setembro.

Agora, as empresas privadas interessadas em que seus trabalhadores tenham acesso a essa linha de empréstimos devem se conveniar a um dos bancos integrantes do sistema implantado pela Caixa. 

Os bancos passarão a ter a possibilidade de realizar uma consulta prévia para apurar a margem consignável de cada trabalhador no FGTS – o que antes não era permitido.

Para o banco, a garantia é de 10% do valor do FGTS daquele trabalhador, mais o valor referente aos 40% de uma eventual multa por demissão. Na assinatura do contrato, a Caixa criará uma conta à parte contendo essas garantias, que será devolvido assim que o empréstimo for pago.

O governo acredita que o consignado para celetistas dará oportunidade para que os inadimplentes possam quitar dívidas mais caras por esse empréstimos, que tem juros mais baixos. 

O governo espera também que o juro do crédito consignado oferecido à iniciativa privada possa se aproximar das taxas médias praticadas atualmente pelo mercado para os servidores públicos (1,75% ao mês). Para os trabalhadores do setor privado, essas taxas são em média de 2,83% ao mês.