Cidadeverde.com

Rais: Apenas 3 setores tiveram queda no nº de empregos no PI

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Como a coluna publicou neste domingo (30), o Piauí registrou o 5º maior aumento no número de empregos formais criados em 2017. Agora, avaliamos o comportamento das atividades no período, segundo o Rais, do Ministério do Trabalho:

- Administração pública teve maior número de contratados

O que mais gerou emprego no Piauí no ano passado foi a administração pública. Foram 6.649 contratações. Dessa forma, o número de empregados no setor subiu de 156.395 para 163.044 - uma variação de 4,25%.

- Serviços Industriais de utilidade pública teve maior variação positiva

O número de empregados no setor Serviços Industriais de utilidade pública passou de 4.719 para 5.175 de um ano para o outro, o que representa a criação de 456 empregos e uma variação de 9,66%.

- Serviços contrararam quase 5 mil

O setor de Serviços subiu o número de empregados de 135.706 para 140.475, registrando uma variação positiva de 3,51%, com 4.769 contratações a mais que demissões.

- Comércio teve terceiro maior número de contratações

O setor de Comércio registrou alta de 2,96% no Piauí entre 2016 e 2017. Isso significa 2.565 novas contratações. O estado fechou o ano com 89.235 empregados no setor. 

- Empregos na agropecuária cresceram 8,9%

O setor da agropecuária tinha 7.565 empregados em 2016 e passou para 8.238 empregados em 2017, uma variação de 8,9% e 673 novos postos de trabalho.

- Construção Civil teve o pior resultado

A construção civil amargou saldo negativo de 2.772 empregos. Isso significa que o setor não recuperou da crise financeira no ano passado e continuou demitindo mais do que contratando. A variação negativa foi de 12,40% e o número de postos de trabalho caiu de 22.347 para 19.575. Neste ano, os empresários do setor estão mais otimistas, especialmente após o anúncio da queda dos juros para financiamento imobiliário na Caixa, o que deve refletir nos demais bancos.  

- Indústria da Transformação e Extrativa Mineral também tiveram resultado negativo

Os dois setores, juntamente com a construção civil, fecham o trio de resultados negativos no estado, em 2017. A extrativa mineral perdeu apenas três postos e agora tem 760 funcionários no setor (variação: -0,39%). Já a Indústria da Transformação teve resultado negativo mais expressivo. Foram 801 empregos a menos, descendo o número de contratações para 26.727, uma variação de -2,91%.

- Total

Ao todo, o número de empregos formais no Piauí subiu de 441.693 para 453.229 - o que significa a abertura de 11.536 postos de trabalho, uma variação de 2,61%.