Cidadeverde.com

Juntar dinheiro é principal meta dos brasileiros para 2019

Foto: Arquivo / Agência Brasil

Juntar dinheiro é a meta financeira de 51% brasileiros para o ano de 2019. O segundo objetivo é sair do vermelho, meta que abrange 37% da população entrevistada. O levantamento foi feito pela Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

O levantamento também revela as expectativas dos consumidores para o ano novo:

- 72% acreditam que sua vida financeira será melhor
- apenas 8% acham que sua situação vai piorar 
- 6% acreditam que ficará igual

Na avaliação do presidente da CNDL, José César da Costa, a expectativa do mercado é de que o ambiente volte a ser favorável com definição do quadro eleitoral. “À medida que o novo governo anuncia seus projetos para o país, aumenta o clima de otimismo com a retomada da economia, que deve começar a ser percebido a partir do segundo semestre”, observa.

Para os que estão otimistas quanto às finanças pessoais este ano, as perspectivas positivas são: 
- manter os pagamentos das contas em dia (69%)
- fazer reserva financeira (59%)
- realizar algum sonho de consumo (57%)

Independentemente do que o novo ano reserva para a vida dos brasileiros, seis em cada dez (58%) afirmam que os efeitos da crise (como desemprego e renda baixa) ainda devem impactar seu dia a dia este ano. Já 26% não enxergam algum tipo de reflexo no cotidiano. Nesse contexto, muitos consumidores que esperam sentir os reflexos da crise em 2019 pretendem tomar atitudes para evitar tais efeitos no cotidiano, como organizar ou controlar mais as contas da casa (51%), pesquisar mais os preços (50%), aumentar a renda com trabalho extra e bicos (44%) e evitar o uso do cartão de crédito (44%).