Cidadeverde.com

41% dos adultos brasileiros estão inadimplentes

Foto: Arquivo / Agência Brasil

O Brasil encerrou o ano de 2018 com um avanço de 4,41% na quantidade de consumidores com contas em atraso, na comparação com 2017. Trata-se do ano em que a inadimplência apresentou o crescimento mais elevado desde 2012, quando fora de 6,8%. 

Nos demais anos, a inadimplência do consumidor encerrou com altas de +1,3% em 2017; +1,4% em 2016; +4,2% em 2015; +3,4% em 2014 e +3,7% em 2013.

A estimativa é que o país tenha fechado o último mês de dezembro com aproximadamente 62,6 milhões de brasileiros com alguma conta em atraso e com o CPF restrito para contratar crédito ou fazer compras parceladas. 

O número representa 41% da população adulta que reside no Brasil. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (15), pelo SPC Brasil e pela Serasa.

As contas básicas com serviços essenciais para o funcionamento da residência, como água e luz, foram as que mais cresceram quanto à inadimplência, um avanço de 14,88%. 

Já as dívidas bancárias, que englobam cartão de crédito, cheque especial, financiamentos e empréstimos, ficaram em segundo lugar no ranking, com crescimento de 6,81% na comparação anual. As dívidas contraídas no comércio e com boletos de telefonia, TV por assinatura e internet caíram -5,09% e -0,37%, respectivamente.