Cidadeverde.com

Piauí fecha 2018 com maior saldo de empregos formais dos últimos 4 anos

Foto: Pedro Ventura / Agência Brasil / Fotos Públicas

O Piauí fechou o ano de 2018 com saldo positivo de 5.662 empregos. Esse é o melhor resultado desde 2014, quando o Estado empregou 11 mil pessoas a mais que demitiu.

No ano passado, o saldo de empregos também havia ficado positivo (+4.540), mas em 2016 e 2015, o saldo foi negativo (-12.893 e -2.275, respectivamente). Os dados foram divulgados na manhã desta quarta-feira (23), pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. 

Com esses 5.662 empregos gerados no ano, o Piauí se colocou em 4º lugar do ranking do Nordeste, atrás da Bahia (+28,6 mil), do Ceará (+23 mil) e do Maranhão (9.649).

O saldo piauiense de 2018 é resultado de 92.287 admissões contra 86.625 demissões. 

Saldo negativo em dezembro

O Piauí fechou 823 postos de trabalho em dezembro de 2018. Esse número é resultado de 6.233 contratações formais contra 7.056 demissões. 

O número ficou bem próximo do resultado obtido em dezembro de 2017 (-824) e é bem menos drástico do que os registrados nos anos anteriores. O gráfico divulgado pelo Caged mostra que, tradicionalmente, o mês de dezembro registra saldo negativo de emprego. O resultado deste ano é o "menos ruim" desde 2007, quando o saldo do Estado foi de -611 postos de trabalho.

Dados nacionais

O Brasil encerrou 2018 com saldo positivo de 529,5 mil empregos formais. Esse foi o primeiro saldo positivo desde 2014, quando houve geração de 420,6 mil empregos formais. De acordo com a secretaria, em dezembro, devido às características habituais do período para alguns setores, houve retração no mercado formal. A queda no mês ficou em 334,4 mil postos, resultado de 961,1 mil admissões e 1,2 milhão de desligamentos.