Cidadeverde.com

Empresários pedem ao prefeito melhores condições de renegociação de dívidas

Foto: arquivo / Agência Brasil

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) no Piauí enviará nesta quarta-feira (6) um ofício ao prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), pedindo para melhorar as condições de renegociação dos débitos. O presidente da Abras, Raul Lopes, explica que a exigência de pagamento de 20% da dívida na entrada é o que mais pesa para os empresários.

"Estamos pedindo para o prefeito rever essa questão. O Simples Nacional permitia dividir essa entrada em cinco vezes. Se o governo federal fez isso, por que a prefeitura não pode fazer?", questiona o presidente da Associação.

O prazo para os contribuintes renegociarem suas dívidas com a Prefeitura de Teresina foi prorrogado até o dia 28 de fevereiro. O período, que encerraria no dia 31, foi estendido pela Secretaria Municipal de Finanças (Semf) devido à grande procura na reta final. 

Para renegociar suas dívidas, o interessado deve acessar o Portal do Contribuinte (http://portal.teresina.pi.gov.br/portal-web) ou ir diretamente a uma das Centrais de Atendimento ao Público (CAPs). 

No caso de pagamento à vista, o contribuinte terá desconto de até 100% em juros e multa de mora. Já para o pagamento parcelado, o débito poderá ser dividido em até 90 meses, com descontos de créditos tributários entre 40% e 80%, conforme o número de parcelas escolhido pelo contribuinte. 

"O problema é só que para aderir ao parcelamento, tem que dar essa entrada de 20% e às vezes a dívida é muito alta e fica impossível pagar tudo. Se isso fosse parcelado, teria melhor adesão. Os pequenos supermercados da capital enfrentam muita dificuldade quanto ao capital de giro, têm dificuldade no abastecimento, porque as grandes empresas preferem vender para os grandes supermercados, para que os pequenos comprem deles. Isso tudo pesa muito para o empresário", conlui Raul Lopes.