Cidadeverde.com

Taxa de desemprego cai no PI e é a 3ª mais baixa do Nordeste

Foto: Marcelo Casal Jr / Agência Brasil


O Piauí manteve a taxa de desemprego em 12,3% do 3º para o 4º trimestre de 2018, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira (22), na PNAD trimestral do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Com isso, o Piauí fechou o ano passado com queda de 1 ponto percentual na taxa de desempregados. Em 2017, a taxa do Estado era 13,3%.

A menor taxa de desemprego já registrada no Piauí foi de 5,9%, no 4º trimestre de 2014 (momento pré-crise) e a maior foi de 13,5%, no 2º trimestre de 2017 (momento de recessão econômica).

Apesar de ainda continuar alta e superior à taxa nacional, que fechou o ano em 11,6%, a taxa de desemprego no Piauí está abaixo da registrada no Nordeste (14,4%) e é a terceira melhor da região, perdendo apenas para o Ceará (10,1%) e para a Paraíba (11%).

Taxa de ocupação

A taxa de ocupação do Piauí é de 49%, a segunda maior do Nordeste, atrás apenas do Ceará, cuja taxa é de 50,3%. 

Empregos formais x informais

No Piauí, houve crescimento no número de empregos com carteira assinada entre o 3º e o 4º trimestre de 2018. O número passou de 235 mil para 241 mil. Nesse mesmo período também cresceu o número de empregos informais, de 199 mil para 221 mil. 

Entre um ano e outro, o número de carteiras assinadas cresceu de 222 mil para 241 mil. No caso dos informais, subiu de 211 mil para 221 mil no mesmo período. 

Por conta própria

Os trabalhadores por conta própria  registraram redução entre o 3º e o 4º trimestres de 2018. O número caiu de 402 mil para 391 mil. De um ano para o outro, no entanto, houve um aumento de 380 mil para 391 mil.

Empregadores

Mil pessoas deixaram de ser empregadores no Piauí entre o penúltimo e o último trimestre do ano passado. Em números, os trabalhadores nessa atividade caíram de 58 mil para 57 mil. Na variação anual, porém, foram registrados 5 mil empregadores a mais.