Cidadeverde.com

Páscoa feita em casa: a busca por produtos para fazer ovos sobe 60%

Foto: Arquivo Pessoal / enviada ao Cidadeverde.com

A falta de dinheiro no bolso fez o brasileiro reinventar a Páscoa. O número de pessoas que decidiram fazer seus próprios ovos de chocolate, tanto para presentear quanto para vender, cresceu de forma significativa nos últimos anos. 

Uma rede de supermercados que vende no atacado em todo o Nordeste registrou, até o momento, crescimento de 60% nas vendas de chocolate em barra, quando comparado ao mesmo período do ano passado. 

O produto é o mais buscado por empreendedores que produzem ovos de Páscoa, bombons, trufas e demais opções caseiras para a data. 

A culinarista Suely Leite, que representa uma empresa nacional de produtos para chocolates, confirma a tendência e ressalta que os itens mais buscados são o chocolate em barra, as forminhas e as embalagens.

Foto: Jordana Cury/Cidadeverde.com

"A gente tem observado que as pessoas estão procurando produzir os próprios ovos de Páscoa para os filhos, sobrinhos, parentes, namorado, namorada e para si. A gente está vendo que a procura por produtos para produzir os ovos está bem maior do que antes, até porque as pessoas estão também fazendo para vender e assim conseguir uma renda extra", diz.

Foto: Arquivo Pessoal / enviada ao Cidadeverde.com

A culinarista destaca que a produção dos ovos depende muito da demanda da clientela, mas o mercado, que antes era dominado por marcas famosas, agora dá espaço para os ovos artesanais e, nesse sentido, ter um "toque peculiar" é fundamental. 

"Todo mundo tem que ter seu diferencial na hora de vender. Hoje em dia, a personalização de ovos está muito em alta. Ou seja, cada cliente é único. Se ele quer um ovo personalizado para uma criança e você consegue fazer, você tem um diferencial. A personalização está na moda", observa Suely.

Foto: Arquivo Pessoal / enviada ao Cidadeverde.com

Para a doceira Thayse Gerôncio, essa renda extra na Páscoa faz toda a diferença no orçamento doméstico. Ela começa a produção de ovos ainda em março, mas o pico mesmo é uma semana antes da Semana Santa, quando chega a entregar entre 10 e 15 ovos por dia.

"Mas tem ainda uma boa demanda depois da Páscoa, até o finalzinho do mês de abril", comemora ela, que faz ovos de Páscoa desde 2016 e tem ficado animada com o crescimento da procura ano após ano. 

O investimento inicial de Thayse em 2019 foi de R$ 500. O dinheiro foi usado na compra de embalagens, chocolate em barra, leite condensado e novas forminhas. "Os recheios eu compro de acordo com as encomendas que tenho", acrescenta. 

 

Com uma barra de chocolate, Thayse consegue fabricar até 10 ovos de 250g. Os preços variam de R$ 15 a R$ 60 e ela leva, em média, 30 minutos para fazer um deles. "Essa renda me ajuda com as despesas de casa, alimentação dos meus filhos, e vem num momento importante porque depois do início do ano, quando passa o período de material escolar e de carnaval, as pessoas ficam sem dinheiro", destaca.

Para a doceira, o que mais tem aumentado a demanda pelo chocolate caseiro é a possibilidade de personalizar o produto. "Além de ser uma opção mais barata, a gente faz entrega, o que facilita a vida do cliente, e personaliza o ovo, dá mais opções dentro do valor que o cliente quer pagar", finaliza.

Foto: Arquivo Pessoal / enviada ao Cidadeverde.com

Jordana Cury
jordanacury@cidadeverde.com