Cidadeverde.com

Governo decide dar andamento a aposentadorias que estavam suspensas

Foto: Francisco Leal / CCOM

O governo do Piauí voltou atrás e decidiu dar continuidade à tramitação dos pedidos de aposentadoria que estavam suspensos por determinação da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

A decisão foi tomada tarde de ontem (30), após reunião entre o governador Wellington Dias (PT), a PGE e demais gestores. 

Segundo Marcos Steiner, presidente da Fundação Piauí PREV, existiam 662 pedidos de aposentadoria de servidores não concursados que estavam suspensos. 

"Agora, decidimos dar tramitação normal a esses processos. É uma questão de razoabilidade, enquanto a decisão não vem, seguem os processos. A exceção são os servidores que foram à justiça pedir o FGTS. Esses não poderão se aposentar pelo Estado e inclusive, alguns já estão contribuindo para o INSS", explicou Steiner.

O gestor também garantiu que não houve qualquer intenção de não conceder aposentadorias, apenas um receio do Estado de tomar decisões precipitadas.

A decisão de dar andamento aos processos não interfere na ação que tramita no STF para a mudança de regime previdenciário. Essa ação continua ativa e o governo espera uma decisão ainda para esse semestre.

Caso o STF decida que os servidores que entraram sem concurso após 5 de outubro de 83 são celetistas e não estatutários, o Estado vai transferi-los para o INSS. Se houver salários acima do teto, o Estado promete elaborar um projeto de lei para complementar a renda.