Cidadeverde.com

Profissionais de ensino do Piauí concorrem na etapa final do Prêmio de Educação Empreendedora

Foto: Misael Martins / Sebrae-PI

Equipe do Ibens Oeiras ao lado de analistas do Sebrae

Acontece nesta quinta (08) e na sexta (09), em Florianópolis, a cerimônia da etapa nacional do Prêmio Nacional de Educação Empreendedora, desenvolvido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae. 

O Piauí é finalista nas quatro categorias da premiação: Ensino Fundamental, Médio, Profissional e Superior.

Na categoria de Ensino Fundamental concorre o Projeto Agentes do Bem Soprando o Amor, realizado no Instituto Barros de Ensino, Ibens de Oeiras. O projeto concorrente na categoria de Ensino Médio é Despertando para o Sucesso, idealizado também no Ibens de Oeiras. Em Ensino Profissional o projeto finalista é o Bem Hero, executado no Instituto Federal do Piauí, IFPI, de Teresina. Na categoria Ensino Superior, disputa o Projeto Mambee, executado no IFPI de Picos.

As iniciativas foram apresentadas na forma de caso (relato), descrevendo as atividades realizadas e os resultados alcançados. Como exemplos de casos do Piauí, estão cursos sobre empreendedorismo ou ações que ajudem na inclusão no mercado de trabalho de pessoas com deficiências, além de projetos que estimulam o desenvolvimento de atividades empresariais ou de comércio e de empresas juniores.

FGTS: Caixa deposita hoje os R$ 500 para nascidos de setembro a dezembro

Foto: Arquivo / Agência Brasil

Os clientes da Caixa Econômica Federal nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro recebem nesta quarta-feira (9) o pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). 

O valor será depositado automaticamente para quem tem conta poupança. Quem tem conta corrente e havia autorizado o depósito também terá o dinheiro depositado.

Os clientes do banco com data de aniversário em janeiro, fevereiro, março e abril já receberam o crédito de até R$ 500 em 13 de setembro. O pagamento dos correntistas nascidos em maio, junho, julho e agosto foi feito no último dia 27.

Para os não correntistas da Caixa, o pagamento começa no próximo dia 18 e segue até março de 2020, conforme a data de nascimento dos beneficiários. 

Veja o calendário

Quem não quer receber

Os clientes do banco que não quiserem retirar o dinheiro têm até 30 de abril de 2020 para informar a decisão em um dos canais divulgados pela Caixa: site, Internet Banking ou aplicativo no celular.

Quem não tem conta basta não se dirigir à Caixa para sacar o dinheiro.

Guerra comercial entre EUA e China afeta exportações piauienses

Foto: Pixabay / reprodução gratuita

A disputa comercial entre a China e os Estados Unidos refletiu diretamente no desempenho do comércio exterior do Piauí, segundo levantamento apresentado pela Cepro, Superintendência da Secretaria de Planejamento do Estado (Seplan).

Com a economia chinesa em desaceleração, as exportações piauienses caíram 32,99% no primeiro semestre deste ano quando comparado ao primeiro semestre de 2018.

Segundo o gerente de Estudos e Pesquisas Econômicas da Fundação Cepro, Fernando Galvão, a queda nas exportações acontece porque a China é o principal parceiro comercial do Estado.

"Existe um contexto internacional de muita instabilidade, fruto dessa guerra entre os Estados Unidos e a China, que causa desaceleração do crescimento chinês e acaba refletindo na pauta de exportações no Piauí, já que a China é nossa principal parceira comercial - 75% das exportações do Piauí têm como destino a China", explica o gerente.

Galvão lembra que os produtos mais exportados são: soja (84,16%), ceras vegetais (11,05%) e mel (1,68%). 

As exportações piauienses somaram US$ 169.981.054,00 no primeiro semestre de 2019. Na outra ponta, as importações somaram US$ 67.257.217,00. A balança comercial ficou positiva em US$ 102 milhões.

"Continuamos superavitários, mas o fluxo de negócios foi reduzido", completa o economista.

Rafael Maschio, da Aprosoja, confirma que as exportações estão em ritmo menor neste ano, mas considera que isso só acontece porque o ano de 2018 teve uma alta significativa. No ano de 2018 o Piauí registrou crescimento de 75,6% nas exportações, o melhor desempenho entre todos os estados brasileiros.

"A gente teve muita demanda externa no ano passado, especialmente porque a China direcionou as compras no Brasil. Esse ano o ritmo baixou um pouco, também porque a China e os Estados Unidos têm feito alguns acordos para exportar lotes, mas nada fora normal. Pode-se dizer que 'voltou' à realidade de 2017", explica Rafael Masquio ao Cidadeverde.com.

 

Nota Piauiense libera mais de R$ 500 mil em créditos

Os consumidores cadastrados no programa Nota Piauiense já podem conferir em seus cadastros se as notas fiscais de compras geraram crédito de ICMS. A Secretaria de Fazenda do Piauí (Sefaz) liberou esta semana R$ 509.026,70. 

Segundo a coordenação da Nota Piauiense, 110.911 usuários foram contemplados. Destes, 3.864 tiveram créditos acima de R$ 25,00 e já podem pedir o resgate no site www.sefaz.pi.gov.br/notapiauiense

Quem já tinha crédito acumulado e com a nova liberação atingiu o limite mínimo de R$ 25,00, também pode pedir o resgate do valor de forma imediata.

Os créditos são oriundos da devolução de até 30% do acréscimo do ICMS nos estabelecimentos do varejo, limitado a 7,5% do total de cada nota emitida.

Qualquer dúvida, o consumidor pode entrar em contato com o Nota Piauiense pelo telefone 3216-9600, Ramal 2423. Ou 0800 280 552.

Famílias piauienses estão entre as que mais gastam com educação no país

Foto: Arquivo / Agência Brasil

A média de gastos das famílias piauienses com Educação é R$ 121,23. Levando em consideração a média das despesas, que é de R$ 2.841,37, significa que somente 4,3% do orçamento das famílias piauienses são destinados à educação.

Apesar do baixo investimento em educação, as famílias piauienses gastam mais com essa área do que as famílias de outros 11 estados: Ceará, Roraima, Paraíba, Mato Grosso, Alagoas, Rondônia, Maranhão, Amazonas, Pará, Acre e Tocantins.

Em termos percentuais, apenas as famílias do Distrito Federal (4,49%) e de São Paulo (4,57%) gastam mais com educação que as piauienses.

Estado     Investimento em Educação (R$)    Despesa total das famílias (R$)
DF                          443,55                                                 9874,73
SP                          288,62                                                 6312,16
GO                         179,38                                                 4872,92
PR                          171,43                                                 5115,09
MG                         163,56                                                 4390,72
SE                         161,35                                                  3924,18
AP                          160,49                                                  4451,32
RN                         158,42                                                  3910,53
RJ                           152,41                                                 4611,78
RS                          147,37                                                  5195,32
MS                         139,34                                                  4903,67
BA                          138,92                                                  3423,63
ES                           136,96                                                  4041,14
PE                           135,18                                                  3442,75
SC                           123,37                                                 4931,18
PI                             121,23                                                 2841,37
CE                           115,13                                                  2830,34
RR                           107,14                                                  3346,81
PB                           105,97                                                 2893,59
MT                          104,15                                                  4739,83
AL                           88,90                                                    2417,84
RO                          85,55                                                    3157,71
MA                          83,14                                                    2620,93
AM                         82,00                                                    3218,87
PA                          79,29                                                    3124,69
AC                          70,46                                                    3651,59
TO                           68,29                                                    2552,53

 

No Piauí, as famílias com renda mensal até R$ 1.908 gastam apenas R$ 36,33 em estudos, ou sejam menos de 2% do orçamento. Já as famílias que ganham mais de R$ 23.850 gastam R$ 956,78 - no mínimo 4%.

Dentro das despesas com educação, as famílias piauienses gastam, em média, R$ 39,67 por mês com livros didáticos e revistas técnicas. Entre as famílias de renda mais baixa, o gasto médio é de R$ 21,35 com esse quesito, e entre as de renda mais alta é de R$ 101,48.

Os dados são da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF), divulgada na sexta-feira (4), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, referente ao período entre 2017 e 2018.

Nacionalmente, os gastos com educação tiveram uma média de R$ 175,60 por mês. As famílias de residência urbana (4,9%) gastaram o dobro do que gastaram as famílias de residência rural (2,3%).

Caixa reduz juros para financiamentos imobiliários

Foto: Pixabay / reprodução gratuita

A Caixa Econômica Federal informou nesta terça-feira (8) a redução de até 1 ponto porcentual das taxas de juros para financiamentos imobiliários com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). A menor taxa de juros cobrada pela Caixa passará de 8,50% mais a Taxa Referencial (TR) para 7,50% mais a TR. Já a maior taxa irá de 9,75% mais a TR para 9,50% mais a TR.

De acordo com o banco, as novas taxas passam a valer na segunda-feira (14). O corte de juros valerá para créditos com saldo devedor atualizado pela TR no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI). A redução anunciada agora pela Caixa não abarca os contratos, lançados recentemente pelo banco, que são indexados ao IPCA - o índice oficial de inflação. Nestes contratos, as taxas de juros variam de 2,95% mais o IPCA a 4,95% mais o IPCA.

O corte de juros surge na esteira das reduções mais recentes da Selic (a taxa básica de juros da economia), atualmente em 5,5% ao ano. Com uma Selic mais baixa, várias instituições financeiras anunciaram recentemente cortes em suas taxas para o crédito imobiliário e de outros tipos.

 

Lojas do Centro e dos bairros abrirão em horário estendido no sábado (12)

Foto: Revista Cidade Verde / Arquivo

As lojas do Centro de Teresina funcionarão em horário estendido neste sábado (12), para atender a demanda do feriado de Nossa Senhora Aparecida, também comemorado como Dia das Crianças.

Os pontos comerciais do Centro e também dos bairros de Teresina abrirão às 8h e só fecharão as portas às 15h, segundo informações do Sindicato dos Lojistas do Piauí.

As lojas do shopping Rio Poty funcionarão em horário regular, das 10h às 22h. O Riverside abre as lojas de 15h às 21h e o Teresina Shopping das 14h às 20h.

O comércio está otimista quanto à data, que é a terceira melhor em vendas, atrás apenas do Natal e do Dia das Mães. 

Presentes mais buscados

Pesquisa realizada pela Masterad.in aponta que houve 23 mil buscas com bonecas na internet entre os consumidores do Piauí. Os preços vistos variaram de R$ 9,40 a R$ 2.500.

Em segundo lugar nas buscas dos consumidores do estado estão empatados os carrinhos de bebê e a bola de futebol, ambos com 7 mil buscas. Os carrinhos variam de R$ 113,50 a R$ 7.798,70 e a bola varia de R$ 16 a R$ 849,99.

Juros comprariam bons presentes

O levantamento feito tenta conscientizar os consumidores sobre a importância de evitar pagar juros. Os números revelam que quem paga R$ 600 em contas mensais com 20 dias de atraso poderia comprar um presente de R$ 144 aos filhos se tivesse economizado o dinhheiro em vez de pagar juros entre janeiro e setembro deste ano.

Ainda que se tenha apenas R$ 200 de comprometimento mensal com boletos e o atraso for de 5 dias, no final seria possível economizar R$ 39, se não tivesse que pagar juros.

Passageiro poderá escolher pagar mais caro para não conversar com motorista de app

Foto: Pixabay / reprodução gratuita

A empresa de transporte por aplicativo Uber anunciou uma categoria de viagens que dá ao passageiro a opção de não conversar com o motorista e de solicitar a temperatura do ar-condicionado antes de entrar no carro. Lançada nos Estados Unidos, a funcionalidade Comfort chega ao Brasil em novembro, segundo a notícia publicada pela Agência FolhaPress.

A opção será mais cara que o UberX, segundo modelo mais barato do aplicativo. De acordo com a Uber, ao solicitar uma viagem Comfort, o usuário poderá selecionar suas preferências no aplicativo, que vai exibir uma tela com opções pré-definidas para temperatura e conversa.

A categoria só permitirá carros mais novos e motoristas com uma avaliação média mínima. A média depende de cada cidade, diz a empresa. A empresa diz que adotou a função "sem conversa" após o retorno de usuários, e que busca padronizar a operação em todos os mercados em que opera (mais de 60 países).

Mais de 600 mil motoristas estão registrados no Brasil. Segundo dados da companhia, são 22 milhões de passageiros.

Enquanto amarga um prejuízo superior a US$ 5 bilhões (mais de R$ 20 bilhões), a companhia americana adota planos de longo prazo e voltou a apostar no serviço de helicóptero. Lançou nesta semana, a usuários de Nova York, uma opção para chegadas e partidas do aeroporto JFK. Os voos duram cerca de oito minutos e custam de US$ 200 a US$ 225 (cerca de R$ 813 a R$ 915) por pessoa.

Receita libera consulta ao 5º lote de restituição do IR

Foto : Arquivo / Agência Brasil

A partir das 9 horas desta terça-feira (8), a Receita Federal disponibiliza consulta ao quinto lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física  (IRPF) 2019. O lote inclui também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.

O crédito bancário para 2.703.715 contribuintes será realizado no dia 15 de outubro, totalizando R$ 3,5 bilhões. Para saber se teve a restituição liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone 146.

Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Casa e comida consomem quase metade do orçamento das famílias piauienses

Foto: Pixabay / reprodução gratuita

O Piauí tem 1.017.663 famílias. Desse total, 393.649 famílias ganham até R$ 1.908 por mês. Isso equivale a 38,7%. Por outro lado, somente 6.802 famílias ganham acima de 23.850, o que representa menos de 0,67% do total de famílias piauienses.

Os dados são da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF), divulgada na sexta-feira (4), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, referente ao período entre 2017 e 2018.

A pesquisa mostra detalhes do consumo das famílias piauienses. A média de despesas mensais das famílias é de R$ 2.841,37. As famílias que ganham até R$ 1.908 gastam, em média, R$ 1.288,28. Ou seja, essas famílias gastam 67,5% do orçamento. Em números reais, sobra menos de R$ 620 por mês.

Quem ganha acima de R$ 23.850 gasta, em média, R$ 19.224,28. Dito de outra forma, essas famílias gastam 80,6% do orçamento, mas sobra R$ 4.626 por mês, em média.

Gastos com habitação

As despesas com habitação são as que mais pesam no bolso dos piauienses. Considera-se dentro desse grupo de despesas os gastos com aluguel, condomínio, serviços e taxas, energia, telefonia, pacote de internet, gás, água, esgoto, manutenção do lar, etc.

Em média, os gastos com habitação das famílias piauienses somam R$ 712,02. O que mais pesa é o aluguel (média de 311,60). 

As famílias piauienses de renda mais baixa (até 1.908), gastam com habitação, em média, R$ 387,48. Isso corresponde a 20,3% do orçamento. O valor médio do aluguel pago por essas famílias é de R$ 184,32.

As famílias piauienses com renda mais elevada (mais de R$ 23.850) gastam R$ 3.302,34 com habitação (13,8% do orçamento), O aluguel médio dessas famílias é R$ 1.012,79.

Gastos alimentação

A segunda despesa que mais pesa no bolso dos piauienses são as despesas com alimentação. A média de gastos dos piauienses com alimentação é R$ 647,17. Na faixa que ganha menos (até R$ 1.908), as despesas alimentares somam R$ 428,33, o que corresponde a 22,4%.

Na faixa que ganha melhor (mais de R$ 23.850), os gastos com alimentação somam R$ 2.601,41. Isso equivale a 10,9% do orçamento.

Posts anteriores