Cidadeverde.com

Atraso em obras de hidrelétricas aumenta preço da energia; Aneel pune empresas

Foto: Blog Belo Monte

Três das hidrelétricas mais importantes do país estão com atraso na construção e na oferta de energia que eram, por contrato, obrigadas a cumprir. Por esse motivo, a Aneel decidiu punir os consórcios responsáveis pelas obras. Nos três primeiros meses deste ano, o aumento médio foi de 43%, comparado ao mesmo período de 2014. 

As causas para o aumento da energia são as já divulgadas: seca, uso das térmicas e, segundo a Aneel, o atraso das obras nas usinas que prometiam colocar energia nova no mercado, mas até agora não fizeram isso. A hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, por exemplo, é a maior em construção e deveria ter começado a gerar energia no mês de fevereiro deste ano, mas o fornecimento foi adiado para fevereiro do ano que vem. Com tantos atrasos, quem paga a conta mais cara é o consumidor, que já está sentindo no bolso diretamente os efeitos. A Aneel também comprovou atrasos nas obras das usinas de Jirau e de Santo Antonio, em Rondônia. Nesses casos, já há geração de energia, mas não como consta no contrato. 

Punição

A Aneel decidiu que os consórcios responsáveis pelas três usinas terão que pagar as distribuidoras com quem tinham contrato e que tiveram que comprar no mercado à vista a energia que faltou, pra não deixar o consumidor sem luz. Esse ressarcimento que as hidrelétricas teriam que fazer seria de cerca de R$ 5,7 bilhões. As empresas alegam que as obras atrasaram por causa das greves e das invasões nos canteiros e, por isso não podem ser responsabilizadas. Algumas das empresas já acionaram a justiça. O governo, entretanto, disse que a decisão da agência reguladora não é definitiva e aguarda um parecer da Advocacia Geral da União.

Pesquisa: Depois de limpar nome, consumidor sonha em comprar um carro

A compra do carro é o desejo de 43% dos consumidores, assim que conseguirem quitar suas dívidas e limpar o nome, de acordo com a pesquisa Perfil do Consumidor Inadimplente, do 1º trimestre de 2015, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com mais de 1.000 consumidores. Em seguida, aparecem:

- a casa própria para 23% dos entrevistados;
- eletrodomésticos (8%);
- material de construção (7%);
- móveis (6%);
- eletrônicos (4%);
- celular (3%);
-  outros (6%).

Quando questionados sobre o “sonho de consumo”, 56% afirmam que é a casa própria, seguido do carro (23%), viagens (8%), estudos (2%) e outros (8%). Apenas 3% dos entrevistados dizem não ter nenhum sonho de consumo. E 80% dos consumidores não estão preparados para a realização de seu sonho de consumo no momento, mas acreditam (96%) que o realizarão no futuro. Apesar de registrar um alto percentual entre os consumidores, o otimismo sobre a projeção de sua situação financeira para os próximos 12 meses diminuiu consideravelmente de 90% em dezembro de 2014 para 80% em março de 2015. E aumenta de 2% para 7% os que julgam que a situação financeira estará pior até março de 2016. Para 13%, estará igual. Para 35% dos entrevistados, as dívidas aumentaram em relação ao ano passado. Em março de 2014, esse percentual era de 27%. Para 25% as dívidas diminuíram e para 40% permanecem iguais.

TCE do Ceará abre 36 vagas com salários de até R$ 30,4 mil

Para quem está pesquisando concursos públicos com inscrições abertas, aqui vão quatro boas oportunidades, com salários atrativos e várias vagas: 

1) Tribunal de Contas do Ceará
São 48 oportunidades: 36 vagas para analista, uma para procurador de contas, uma para conselheiro substituto (auditor) de externo e 10 para técnico de controle externo.

Salário: de R$ 6.310,92 a R$ 30.471,11 
Inscrições: até 15 de maio pelo site da Fundação Carlos Chagas

2) Departamento Penitenciário Nacional (Depen)

São 258 vagas ao todo, para os níveis médio/técnico e superior. Os cargos que exigem diploma superior são para especialista em assistência penitenciária e especialista em assistência penitenciária nas áreas de enfermagem, farmácia, pedagogia, psicologia, serviço social e terapia ocupacional. As oportunidades são para a sede do Depen, em Brasília, ou para em uma das cinco penitenciárias federais localizadas em Brasília (DF), Campo Grande (MS), Catanduvas (PR), Mossoró (RN) e Porto Velho (RO).

Salário: até R$ 5.403,95 
Inscrições: até 17 de maio pelo site do Cespe

3) Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)
São 48 vagas para arqueólogos. É preciso ter graduação em arqueologia ou pós-graduação (stricto sensu) em arqueologia (ou com área de concentração em arqueologia reconhecida pela Capes) e comprovar experiência superior a 5 anos após a conclusão da graduação. As oportunidades são para Brasília (DF), Rio Branco (AC), Maceió (AL),Manaus (AM), Macapá (AP), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Vitória (ES), São Luís (MA), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Belém (PA), João Pessoa (PB), Curitiba (PR), Natal (RN), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Aracaju (SE) e Palmas (TO).

Salário:R$  8.300 
Inscrições: até 12 de maio pelo site Cetro Concursos.

4) Defensoria Pública da União (DPU)
São 143 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de nível médio e superior. Os cargos de nível superior são para analista técnico-administrativo, arquivista, assistente social, contador, economista, psicólogo, sociólogo, técnico em assuntos educacionais e técnico em comunicação social – jornalismo. As oportunidades são para o Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. As vagas de nível médio são para agente administrativo.

Salário: até R$ 5.266,18 
Inscrições: até 11 de maio pelo site do Cespe

Cunha: Dilma não pode ficar contra a base e vetar terceirização

Foto: Uol

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), considera que a presidente Dilma (PT) tem que ter cautela na hora de vetar o projeto de lei que regulamenta a terceirização. Ele segere que ela siga a posição dos partidos que sustentam sua base aliada, não a do PT. Cunha argumenta que todos os outros partidos da base votaram pelo projeto e defende que Dilma não pode ir contra a maioria. 

“A presidente da República tem de ter a cautela, é um direito dela ter opinião e sempre terá o direito de vetar qualquer proposta, embora a última palavra seja do Congresso, que vai apreciar o seu veto”, acrescenta Cunha. Na última semana, a presidenta Dilma Rousseff disse que o governo reconhece a importância do projeto que regulamenta a terceirização, mas avaliou que a proposta deve ser discutida com equilíbrio e não pode significar a perda de direitos trabalhistas e de arrecadação.

Lojas e lotéricas reabrem neste sábado; Veja o que fecha

Mesmo sendo feriado prolongado para alguns, para outros, o expediente é normal neste sábado (2). As lojas do Centro e dos shoppings abrem em horário regular amanhã, e os consumidores podem aproveitar para comprar as lembrancinhas do Dia das Mães, que já é no próximo final de semana. 

As grandes redes de supermercados de Teresina, como o Hiper Bom Preço, o Extra, o Pão de Açúcar e o Carvalho, também reabrem as portas normalmente neste sábado, assim como as Casas Lotéricas.

Os bancos, entretanto, não terão atendimento ao público, por ser final de semana. O pagamento de contas vencidas nesta sexta-feira (1°) pode ser realizado na segunda-feira (4), sem multas ou juros, ou através de caixas eletrônicos e do internet banking.

Os serviços da administração pública também não reabrem neste sábado, salvo os regimes de plantão, como a Eletrobras e a Agespisa, por exemplo, que podem ser acionados em caso de emergência, como quedas de postes ou perfurações de canos. 

Piauí e Maranhão negociam parceria para consórcios públicos

O Superintendente da Confederação Nacional dos Consórcios Intermunicipais do Brasil (Conaci), Ronald Damasceno, juntamente com os prefeitos maranhenses de Balsas, Luís Rocha; de Monção, João de Fátima Queiróz; de Afonso Cunha, José Leane e de Colinas, Antônio Carlos Pereira, visitaram o Piauí ontem (30) e se encontraram com representantes do Governo do Estado para discutir parcerias administrativas para a realização dos Encontros Estaduais sobre Consórcios Públicos Multifinalitários, que acontecem em junho, em São Luís e Teresina. Os encontros visam alinhar e definir, junto ao Governo Federal e aos Governos Estaduais, as possibilidades de consórcios públicos como instrumento de gestão compartilhada das políticas públicas para o desenvolvimento regional sustentável. A Bahia, por exemplo, é pioneira na área de consórcios e já injetou mais de R$ 200 milhões de verba federal no orçamento estadual, através de consórcios intermunicipais.

“Viemos aqui pra tratar a parceria do Piauí com o Maranhão através em consórcios multifinalitários. Hoje, grande parte dos municípios brasileiros tem dificuldades financeiras para resolver determinados problemas, como por exemplo, o de resíduos sólidos. Os municípios pequenos não têm condições de fazer um aterro sanitário sozinhos. Uma forma de resolver isso é juntar vários municípios e consorciar-se para dar uma solução em conjunto. Dessa forma, podem ser feitos consórcios na área da saúde, educação, saneamento básico”, garante Luís Rocha, prefeito de Balsas. O coordenador de Comunicação Social do Governo do Piauí, João Rodrigues Filho destaca que, como Piauí e Maranhão são Estados pequenos e com realidades sociais semelhantes, é viável celebrar esses consórcios no sentido de conseguir destravar esses recursos do Governo Federal.

Aos 8 anos, menina cria catálogo de moda e confecciona pulseiras

  • IMG_8673.jpg Wilson Filho\Cidadeverde.com
  • IMG_8657.jpg Wilson Filho\Cidadeverde.com
  • IMG_8649.jpg Wilson Filho\Cidadeverde.com
  • IMG_8640.jpg Wilson Filho\Cidadeverde.com
  • IMG_8634.jpg Wilson Filho\Cidadeverde.com
  • IMG_8619.jpg Wilson Filho\Cidadeverde.com

Ela tem apenas 8 anos e talvez ainda nem saiba ao certo o que quer dizer "visão empreendedora" - mas tem isso na veia, fato que se revela dia após dia em suas atitudes, digamos, nada comuns para a idade. Maria Clara Miranda troca, por opção própria, as brincadeiras infantis pela fabricação de pulseiras para vender às amigas e passa horas a fio desenhando vestidos para compor o seu catálogo de moda.

No 3° Ano do Ensino Fundamental, a empreendedora mirim conta que começou a desenhar os modelos após ganhar um caderno da avó. "Eu viajei para a cidade do meu pai e minha avó me deu um caderno e eu comecei a desenhar. Eu comecei a gostar e cada dia eu fazia uma coisa diferente. Hoje eu levo esse caderno para a escola, para mostrar para as amigas", completa.

Mania de criar

A mãe da garota, a empresária Renata Miranda, explica que tenta chamar a atenção da filha para as tradicionais brincadeiras infantis, mas nem sempre tem sucesso. A pequena gosta mesmo é de criar e passa quase todo seu tempo livre desenhando roupas e confeccionando pulseiras. "Ás vezes, eu digo ‘Maria Clara largue isso aí, vá brincar lá fora’. Mas ela gosta mesmo de fazer isso, ela se diverte", ressalta.

E, nesse ritmo, Maria Clara faz cerca de 30 pulseiras por semana. "Eu brinco de outras coisas também, só que prefiro mesmo fazer isso", argumenta a criança, que aprendeu a fazer as bijuterias com uma prima e uma amiga. Apesar de dar algumas de presente, em média, ela cobra R$ 0,50 por cada exemplar produzido. Para conquistar os clientes, Maria Clara, leva a mercadoria embalada em papel de presente - um toque que ela considera especial.

Fotos: Wilson Filho / Cidadeverde.com

Maria Clara acrescenta que sempre que pensa em alguma ideia diferente para suas criações não perde tempo e começa a confeccionar, mas, como nem sempre a inspiração vem naturalmente, ela já tem uma técnica. "Tem vezes que não tenho muitas ideias, aí eu vou para alguns lugares para poder fazer a pulseira da cor do que eu vejo", relata.

A menina já é até reconhecida pelo seu talento. Recentemente, a babá de uma de suas amigas pediu que ela desenhasse o vestido que a babá usaria no casamento. E, com a prática de fazer pulseiras, Maria Clara, já começou a dar dicas para amigas que também querem começar o negócio de confecção de acessórios. "Eu tenho uma amiga que também faz pulseiras e dei algumas dicas para ela, como uma pulseira misturada com anel. E eu também mostrei para ela um jeito melhor de não gastar muito material", revela.

Controle de gastos

Como todo empreendedor bem-sucedido, Maria Clara tem também a característica de saber poupar. Ela guarda o dinheiro que consegue com suas vendas juntamente com a mesada que ganha dos pais e pretende juntar o máximo possível para "conseguir bastante dinheiro" e poder comprar algum dos seus sonhos de consumo. 

“Eu não gasto nem minha mesada, vou guardar até conseguir bastante dinheiro. Ainda estou pensando sobre o que vou fazer com o dinheiro quando conseguir, talvez eu compre um patinete, que minha mãe chama de ‘fábrica de quedas’”, brincou a garota.

Renata Miranda acrescenta que a filha tem um cofre e que não abre mão de aumentar os ganhos. "O pai dela fez uma proposta: quando chega o dia do aniversário dela, ele dá o dobro do que está no cofre, para que ela compre alguma coisa. Mas, ela já disse que não vai querer, que é para guardar o dobro para o ano que vem. Não imagino o que ela quer com tanto dinheiro”, diz. 

Maria Clara mostra ainda que não é cedo para planejar a carreira e já decidiu que, quando crescer, quer continuar trabalhando com isso. "Também quero ser escritora e ter um blog na internet", destaca.

*Colaborou com essa reportagem Lucas Marreiros (Especial para o Cidadeverde.com)

 

Impostos sobre cerveja, refrigerante e água aumentam em maio

Foi publicado ontem (30), no Diário Oficial da União, um decreto que regulamenta o novo modelo de cobrança de impostos para bebidas frias (cervejas, refrigerantes, águas, energéticos e isotônicos). A lei foi publicada em janeiro de 2015 e passa a valer já nesse mês de maio, aumentando, em média, 10% na tributação desses produtos. Segundo a Receita Federal, fica a cargo do fabricante repassar essa alta aos clientes. A expectativa é que a medida aumente a arrecadação do governo em mais R$ 868 milhões, somente neste ano, R$ 2,05 bilhões em 2016, R$ 2,31 bilhoes em 2017 e R$ 3,26 bilhões em 2018, com o novo modelo de tributação. A Receita acrescenta que as alíquotas atuais estavam paradas há anos e gerava distorções para as empresas. 

Preços já haviam subido - Nos últimos 12 meses, o preço da cerveja, segundo o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo, subiu 12%, enquanto a inflação do período foi calculada em 6,61%. O refrigerante subiu 9,24% em um ano. 

Feirão do Nome Limpo tem 4,3 milhões de cadastros virtuais

O Feirão do Nome Limpo tem atraído cada vez mais consumidores, especialmente aqueles que acessam os serviços online, pelo celular. A campanha começou nesta terça-feira (28) e 33% dos acessos à versão online do feirão foram feitos por smartphones - mais que o dobro do registrado no ano passado. A Serasa divulgou que 4,3 milhões de pessoas estão cadastradas na versão virtual, sendo 59,6% somente de mulheres. O público entre 25 e 34 anos corresponde a 42,5% dos cadastrados e representa a maior parte. O evento online é disponível para todo o país. Dentre as empresas que disponibilizam a tentativa de acordo virtualmente estão As Casas Bahia, o Banco Itaucard, o Banco Pan, o Santander, a Losango e a Tim.

Sine oferta 92 novas vagas de emprego; a maioria é para vendedor

O Sine (Sistema Nacional de Emprego) do Piauí está com 92 vagas de emprego em aberto, sendo quase 30 delas para vendedor pracista. Há também vagas para auxiliar de limpeza, pedreiros, lojistas, mecânicos e professores. Para se candidatar às vagas é necessário ter cadastro em um dos postos do Sine, localizados no Centro, no Dirceu, no Parque Piauí ou no Espaço Cidadania. Clique aqui e veja a lista de oportunidades.

Documentos necessários para o cadastro:

- Carteira de Trabalho e Previdência Social 

- Carteira de Identidade

- CPF

- Pis/Pasep

- Comprovante de escolaridade (Certificado ou declaração da escola)

- Comprovante de residência

- Carteira de Habilitação (caso possua)

- Certificados de qualificação profissional (caso possua)

Para mais informações, ligue: 86 3221-8280

Posts anteriores