Cidadeverde.com

Concursos programados para Teresina serão mantidos, garante prefeitura

O Ministério do Planejamento calcula que a suspensão dos concursos públicos deve abranger mais de 40 mil cargos reservados para "provimento, admissão ou contratação". Mas, segundo o órgão, não estão suspensas as nomeações referentes aos concursos de 2015 - "os quais serão assegurados dentro do prazo final de validade dos certames", ou seja, os concursos já autorizados em 2015, não serão afetados. Dentre eles estão:

- IBGE
- INSS
- Funai
- Anac
- ANP
- ANS

Em Teresina, a prefeitura garantiu que a suspensão dos concursos públicos, anunciada pelo Governo Federal, para 2016, não atinge o município. Sendo assim, os certames em andamento na capital piauiense seguem normalmente com o calendário já previsto em edital.Atualmente, entre concursos e processos seletivos, a Prefeitura de Teresina oferta 176 vagas, sendo 66 na Fundação Municipal de Saúde (FMS), 50 para a Guarda Municipal, 44 na Fundação Hospitalar de Teresina (FHT) e 16 na Empresa Teresinense de Processamento de Dados (Prodater).

Bons investimentos

 

Pode ficar mais arriscado o investimento no Tesouro Direto depois do rebaixamento da nota do Brasil pela agência Standard & Poor's. Mas, essa instabilidade econômica também é uma boa oportunidade para quem quer investir, pois as taxas de juros estão mais altas. O problema é que os títulos de um país com menos credibilidade se desvalorizam e quem tem esses papéis na mão pode acabar perdendo dinheiro, caso os venda antes do prazo. Por outro lado, especialistas ainda apostam que este é o menor risco de crédito que existe hoje no mercado. 

Governo vai suspender concursos públicos e adiar reajuste de servidores

Os concursos públicos serão suspensos! Essa é uma das 9 medidas de corte anunciadas pelo governo, no final da tarde desta segunda-feira (14). As outras medidas são: 

1) Adiamento do reajuste de salário do funcionalismo de janeiro para agosto de 2016;
2) Corte da verba que garantia preços mínimos na agricultura;
3) Eliminação do abono de permanência (acréscimo no salário, que o servidor recebe para não se aposentar);
4) Corte de salários dos servidores que recebem acima do teto;
5) Redução de gastos com aluguéis, manutenção, passagens aéreas e diárias;
6) Uso de mais dinheiro do FGTS para bancar o Minha Casa, Minha Vida;
7) Direcionamento de emendas parlamentares obrigatórias para o PAC;
8) Uso do dinheiro das emendas parlamentares para cumprir os gastos obrigatórios na Saúde.

A maioria delas ainda precisa passar pelo Congresso. Ainda há esperanças que o governo corte também cargos comissionados e reduza os gastos dos 39 ministérios. Mas, até lá, o que se sabe é que serão aumentados os impostos. A volta da CPMF - o imposto do cheque - que já estava descartada, agora é praticamente certa, e o governo também quer aumentar o Imposto de Renda da pessoa física nos casos de ganho de capital, como na venda de um imóvel. Atualmente, a tributação é de 15%. Agora vai ficar assim: negócios até R$ 1 milhão – 15%; e as alíquotas vão subindo de acordo com a transação até chegar a 30%. Com isso, o governo quer arrecadar mais R$ 1,8 bilhão.

Governo quer aumentar Imposto de Renda e cortará 25 bilhões em despesas

A presidente da República, Dilma Rousseff (PT), se reuniu nesta segunda-feira (14) com ministros e assessores para discutir detalhes de um novo pacote de cortes nas despesas do governo. Os cortes devem ficar em torno de R$ 25 bilhões. Para fechar o corte, o governo estuda cortar cargos comissionados e reduzir investimentos tudo para cobrir o rombo de R$ 30 bilhões do orçamento do ano que vem e conseguir economizar outros R$ 35 bilhões para pagar os juros da dívida pública, o chamado superávit primário. O governo também conta com a elevação das receitas. Para isso, o Congresso deve aprovar medidas que aumentem os impostos. Recentemente, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy informou que o aumento do Imposto de Renda sobre o que ele considera "altas rendas" não está descartado. 

7 dicas para conciliar o emprego fixo e o próprio negócio

Você quer abrir o próprio negócio, mas não quer sair do emprego? Será que dá para conciliar as duas coisas? Em tempos de crise, essa pode ser uma boa alternativa para complementar a renda, mas os especialistas alertam que será necessário muito esforço para tocar o novo negócio. Se por um lado, ter uma renda fixa dá o benefício de ter um valor para o investimento inicial e operações futuras, por outro, o tempo para o lazer é sacrificado e a efetivação e operacionalização da empresa vai demorar mais e você pode perder o timing com o concorrente. Veja agora 7 características, elencadas pela Revista Exame, que você tem que ter para conseguir sustentar as duas tarefas:

1. Tenha paixão pelo empreendimento

Ter iniciativa para manter o empreendimento é ainda mais difícil quando você não é apaixonado pela ideia. A pessoa se dedica ao que ela gosta, porque arranja a energia necessária para lidar com o trabalho.

2. Invista em organização e eficiência
Para conciliar negócio próprio e trabalho, você tem que saber fazer várias coisas ao mesmo tempo sem se estressar. O futuro empreendedor deve conversar com outras pessoas e analisar os feedbacks no trabalho: se ele já não dá conta nem das suas atividades na empresa, deve repensar a ideia de ter um negócio.

3. Faça um planejamento
O negócio não nasce do nada. A fase de planejamento serve para que o empreendedor veja quanto de tempo e dinheiro deverá ser investido. Isso inclui fazer pesquisas de mercado, viajar para contratar empresas e evitar determinado fabricante. Quando o problema surge, o empreendedor em tempo integral já resolve na hora. Para quem concilia negócio e trabalho, o problema só será atacado quando der: no final da noite, no final de semana. O planejamento deve ser muito mais minucioso.

4. Não se esqueça da ética
Um grande obstáculo é a capacidade que a pessoa vai ter de separar os dois mundos. O empreendedor tem que lembrar que, enquanto trabalha as oito horas diárias, ele tem que se dedicar àquele tempo. Não pode usar para benefício próprio. É antiético. É sempre importante conversar com o seu chefe e falar que você está abrindo sua empresa, além de assegurar que sua produção não irá diminuir com o novo negócio. Não deixe o chefe descobrir pelos outros.

5. Faça (e mantenha) contatos
Você deve trabalhar de uma maneira inteligente e se cercar de pessoas que ajudam seu processo a caminhar. Se você não pode trabalhar com funcionários, faça parcerias, tenha uma rede de contatos muito bem estruturada e encontre gente que resolva os problemas da sua empresa. 

6. Treine adequadamente e confie nos outros
É fato que você não estará disponível para o seu negócio durante todo o dia. Por isso, talvez seja necessário treinar pessoas e terceirizar tarefas. 
Você vai ter que capacitar e confiar nas pessoas que estão à frente, e abrir mão de alguma gerência e da liderança ao longo do dia.

7. Tenha muita disposição
Ter duas atividades vai requerir um cuidado com a saúde física e emocional. Sua empresa só decola quando você cuida do negócio, e não dá para ficar esperando a empresa dar certo para investir seu tempo nela. 

Primeiro sorteio da Nota Piauiense acontece no dia 30

A Secretaria da Fazenda já definiu a data do primeiro sorteio do Programa Nota Piauiense. Será dia 30 de setembro. Quem já fez o cadastro no site www.sefaz.pi.gov.br/notapiauiense basta apenas aguardar as notas e os cupons para o sorteio serem gerados no sistema, o que deve ocorrer a partir do dia 15. O sorteio será pela loteria federal. Quem vem pedindo o CPF na nota desde julho e ainda não realizou o cadastro, pode concorrer se aderir à campanha. Os sorteios serão de um prêmio de R$ 50.000, um prêmio de R$ 20.000, trinta prêmios de R$ 1.000, cem prêmios de R$ 500 e duzentos prêmios de R$ 250, totalizando R$ 200 mil todo mês.

Concurso em 3 prefeituras do PI oferecem salários de até R$ 8,5 mil

As prefeituras de Francisco Santos, Colônia do Gurgueia e Paulistana estão com inscrições abertas para concurso público. Juntas, elas oferecem quase 250 vagas de emprego, em todos os níveis. Os salários vão até R$ 8,5 mil.

Inscrições até dia 18 de setembro
Essa é a data limite para o concurso de Colônia do Gurguéia, que já teve as inscrições prorrogadas. Os salários variam de R$ 788 até R$ 1.014, em jornadas de trabalho de 20h a 40h semanais. Clique aqui e confira edital e inscrição

Inscrições até dia 22 de setembro
Essa é a data limite para o concurso de Paulistana. As vagas são para zeladores, professores, motoristas, médicos, fisioterapeutas e outros. A remuneração vai de R$ 788 a R$ 8.500. Clique aqui e confira o edital e a inscrição

Inscrições até dia 25 de setembro
Essa é a data limite para o concurso de Francisco Santos. Os salários vão de R$ 788 a R$ 1.600 e estão sendo oferecidas 61 vagas para professores em diversas áreas, motoristas, zeladores, merendeiras, etc. Clique aqui e confira o edital e a inscrição

Pagar "um pouco" mais em impostos é a saída de Levy

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, vem tentando se defender das críticas após a confirmação do aumento dos impostos. Um dos argumentos que ele tem utilizado é que o Brasil não pode "ser vítima de uma miopia". Ele diz que vale a pena "pagar um pouco mais" para se ter segurança de que o crescimento vai voltar a acontecer. Apesar da confirmação do aumento dos impostos (num dos países onde a população já paga os mais altos tributos), Levy não deu valores novos e evitou comentar a hipótese de congelar o reajuste do funcionalismo público.

Empresas de telecomunicação terão que oferecer atendimento presencial

A partir de hoje (10), as empresas de telecomunicação são obrigadas a disponibilizarem um setor de atendimento presencial apto a atender todos os serviços e modalidades pretados dentro da microrregião. Além disso, o tempo máximo de espera do consumidor deverá ser de 30 minutos, contados a partir da emissão da senha. Caso não cumpram as novas regras, as operadoras poderão ser multadas em até R$ 50 milhões. 

De acordo com a Anatel, também há mudanças no atendimento feito pelas concessionárias da telefonia fixa, que deverão disponibilizar, em todos os municípios brasileiros, pelo menos um local de atendimento que possibilite ao consumidor o registro e o encaminhamento de suas demandas junto à prestadora. As prestadoras de telecomunicações são obrigadas a disponibilizar atendimento a todos os consumidores que se dirigirem aos estabelecimentos associados à marca da operadora. Isso significa que, por exemplo, em locais como quiosques de shopping centers o atendimento poderá ser feito também com a ajuda de terminais eletrônicos ou por registro de protocolo de atendimento.

Apple reajusta preços de iPads e iPhones; Veja como ficam

A Apple reajustou o preço das versões antigas dos iPhones e iPads no Brasil. No caso dos smartphones, os preços dos aparelhos mais antigos ficaram 18% mais baixos, mas os tablets sofreram aumento de até 40%. Os preços tiveram variação após o lançamento de novos aparelhos, o que aconteceu nesta quinta-feira (10), mas ainda não têm data para chegarem ao Brasil. O iPhone 6s custará entre US$ 650 e US$ 850, enquanto o 6s Plus será vendido por preços de US$ 750 a US$ 950. No Brasil, os modelos anteriores tiveram os preços reduzidos. A menor queda foi de 8% do iPhone 5s, de 16 GB, que passou de R$ 2,5 mil para R$ 2,3 mil. O iPhone 5s, de 32 GB, ficou 13% mais barato, e passou de R$ 2,9 mil para R$ 2,5 mil.

 

Posts anteriores