Cidadeverde.com

Vilma Alves dará palestra no Encontro da Mulher Trabalhadora

 

 

A delegada Vilma Alves, titular da Delegacia da Mulher do Centro de Teresina, vai participar do 16° Encontro Estadual da Mulher Trabalhadora da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fetiesc). Ela vai ministrar uma palestra com o tema "Violência contra a Mulher" para cerca de 500 mulheres que trabalham nas indústrias do estado. Segundo a delegada, será uma oportunidade para falar um pouco sobre o trabalho da Delegacia da Mulher no Piauí. "Vou falar sobre a Lei Maria da Penha e sobre as formas de violências contra a mulher, além de ser uma honra contar sobre como fazemos nosso trabalho aqui no Piauí", ressaltou. A palestra ocorrerá neste domingo (22) no Centro de Educação Sindical da Fetiesc em Itapema-SC.

Divulgado resultado do concurso da Sefaz para auditor fiscal

Saiu o resultado do concurso público da Secretaria da Fazenda do Piauí para o cargo de auditor fiscal. O certame foi realizado no dia 1º de fevereiro deste ano. 

Salários, vagas e número de inscritos:
10 vagas para auditor fiscal – R$ 11.020,91– 3.337 inscritos (103 portadores de deficiência)
10 vagas para analista do Tesouro Estadual – R$ R$ 8.088,20 – 3.660 inscritos (83 portadores de deficiência)

Para consultar o resultado, o candidato deve acessar o site da FCC e colocar o número da inscrição e o CPF ou clique aqui para ver a lista em PDF.

Veja como declarar gastos com dependentes no Imposto de Renda

Para os casais que tiveram o primeiro filho em 2014, não faltam dúvidas quanto à Declaração do Imposto de Renda. Quem decide fazer todo o processo sozinho, pode cometer erros sérios na hora de dividir as despesas dos dependentes. Veja um caso muito comum: 

- O casal tem um filho e as despesas com a criança são compartilhadas. Como se deve declarar?

O que se deve saber é o seguinte:

1) Apenas um dos dois pode informar o filho como dependente;

2) As despesas relacionadas à criança só poderão ser deduzidas na declaração de quem a incluiu, independente de quem pagou, já que são da mesma entidade familiar;

3) O casal deve se planejar tributariamente para identificar quem terá maior benefício ao incluir a criança como dependente;

4) O dependente deverá constar na declaração de quem recebeu o maior valor de rendimentos tributáveis;

5) Existe a possibilidade de fazer a declaração em conjunto, na qual o casal declara, conjuntamente, o filho. Nesse caso, um dos cônjuges será considerado dependente;

6) A declaração pode ser simplificada, desde que as deduções com os dependentes, educação e saúde não forem superiores ao limite do desconto simplificado;

 

Preço médio da gasolina no mundo é de R$ 3,38: veja países mais caros e baratos

O preço médio da gasolina no mundo hoje, segundo a agência Reuters, é US$ 1,04 o litro (ou R$ 3,38, aproximadamente), ou seja, o Brasil não está tão acima da média como se pensa. O preço final para consumidores, no entanto, tem variações de país para a país de acordo com a incidência de diversas taxas e subsídios, ou por autossuficiência na produção de combustível. Veja a seguir o valor cobrado em várias partes do mundo:

OS 20 MAIS BARATOS

EQUADOR - Preço médio na bomba: US$ 0,58 (R$ 1,88)
RÚSSIA - Preço médio na bomba: US$ 0,57 (R$ 1,85)
MALÁSIA - Preço médio na bomba: US$ 0,53 (R$ 1,72)
BOLÍVIA - Preço médio na bomba: US$ 0,51 (R$ 1,65)
EMIRADOS ÁRABES UNIDOS - Preço médio na bomba: US$ 0,47 (R$ 1,52)
NIGÉRIA - Preço médio na bomba: US$ 0,46 (R$ 1,49)
TRINIDAD E TOBAGO - Preço médio na bomba: US$ 0,42 (R$ 1,365)
BRUNEI -Preço médio na bomba: US$ 0,38 (R$ 1,235)
SUDÃO - Preço médio na bomba: US$ 0,32 (R$ 1,04)
OMÃ - Preço médio na bomba: US$ 0,30 (R$ 0,975)
CATAR - Preço médio na bomba: US$ 0,26 (R$ 0,845)
BAHREIN - Preço médio na bomba: US$ 0,26 (R$ 0,845)
IRÃ - Preço médio na bomba: US$ 0,24 (R$ 0,78)
ARGÉLIA - Preço médio na bomba: US$ 0,23 (R$ 0,74)
KUWAIT - Preço médio na bomba: US$ 0,23 (R$ 0,74) 
TURCOMENISTÃO - Preço médio na bomba: US$ 0,21 (R$ 0,68)
ARÁBIA SAUDITA - Preço médio na bomba: US$ 0,16 (R$ 0,52)
LÍBIA - Preço médio na bomba: US$ 0,11 (R$ 0,357)
SÍRIA - Preço médio na bomba: US$ 0,04 (R$ 0,13) 
VENEZUELA - Preço médio na bomba: US$ 0,02 (R$ 0,065)

OS 20 MAIS CAROS

MALAUÍ - Preço médio na bomba: US$ 1,49 (R$ 4,84)
BÉLGICA - Preço médio na bomba: US$ 1,49 (R$ 4,84)
NOVA ZELÂNDIA - Preço médio na bomba: US$ 1,51 (R$ 4,90)
ISLÂNDIA - Preço médio na bomba: US$ 1,52 (R$ 4,94)
SURINAME - Preço médio na bomba: US$ 1,52 (R$ 4,94) 
FINLÂNDIA - Preço médio na bomba: US$ 1,53 (R$ 4,97)
CONGO - Preço médio na bomba: US$ 1,56 (R$ 5,07)
SUÉCIA - Preço médio na bomba: US$ 1,56 (R$ 5,07)
URUGUAI - Preço médio na bomva: US$ 1,57 (R$ 5,10)
PORTUGAL - Preço médio na bomba: US$ 1,58 (R$ 5,135)
GRÉCIA - Preço médio na bomba: US$ 1,61 (R$ 5,23) 
DJIBOUTI - Preço médio na bomba: US$ 1,62 (R$ 5,265)
ISRAEL - Preço médio na bomba: US$ 1,65 (R$ 5,36)
REINO UNIDO - Preço médio na bomba: US$ 1,65 (R$ 5,36) 
DINAMARCA - Preço médio na bomba: US$ 1,68 (R$ 5,46)
ITÁLIA - Preço médio na bomba: US$ 1,68 (R$ 5,46) 
TURQUIA - Preço médio na bomba: US$ 1,69 (R$ 5,49) 
HOLANDA - Preço médio na bomba: US$ 1,78 (R$ 5,785)
NORUEGA - Preço médio na bomba: US$ 1,87 (R$ 6,07)
HONG KONG - Preço médio na bomba: US$ 1,92 (R$ 6,24)

Uespi lança edital para seleção de professor nos campi de Teresina e Corrente

A Universidade Estadual do Piauí (Uespi) divulgou hoje (17) edital para seleção de professor provisório com Regime de Trabalho-RT: TI-40h, para os campi de Teresina e Corrente. O prazo de inscrições é de 18 a 21 de março de 2015, no horário das 8h às 12h e de 14h às 17h, no local de aplicação das provas. Os interessados deverão apresentar Ficha de Inscrição (anexo A), Declaração disponibilidade de tempo (anexo B), Termo de compromisso (anexo C) devidamente preenchidos e assinados, comprovante de depósito no Banco do Brasil da taxa de inscrição, Agência 5603-0, Conta C. 7219-2 (Fundelta), no valor de acordo com a titulação do professor, e demais documentos exigidos no edital.

Veja aqui o edital (Atenção, o site da Uespi tem saído do ar com frequência nesta terça-feira, por isso, caso a página não carregue, orientamos ao internauta tentar novamente dentro de alguns instantes). 

Pessoas estão pedindo mais dinheiro emprestado para amigos e parentes

Pesquisa do Instituto Data Popular revela que está crescendo o número de pessoas que pedem dinheiro emprestado para parentes e amigos. O levantamento comparou os dados de 2014 com os obtidos em 2010. Os entrevistados responderam às seguintes perguntas:

- Você pediu dinheiro emprestado para alguém da família?
Em 2010, apenas 7% disseram que sim
Em 2014, o número cresceu para 15%

- Algum parente ou amigo lhe pediu dinheiro ou o cartão de crédito emprestado?
Em 2010, 11% disseram que sim
Em 2014, esse número subiu para 29%

Segundo o presidente do instituto, Renato Meirelles, a explicação é clara: 65% dos entrevistados alegaram que é difícil ou muito difícil pagar as contas do dia-a-dia, tais como mercado, aluguel, luz e água. As pessoas preferem pedir dinheiro emprestado a cair no cheque especial ou ficar com o nome sujo.

Mas como evitar que essa prática vire um pesadelo? Especialistas traçam 4 estratégias de como fazer para não perder o amigo ou brigar com o parente:

1) Formalizar a dívida através de contrato, mesmo que seja com os pais ou com o melhor amigo;
2) Estabeleça nesse contrato uma remuneração pelo empréstimo, calculada, pelo menos, pela inflação;
3) Estabeleça um prazo para pagar a dívida;
4) Priorize o débito. É comum deixar a dívida de lado, por não se tratar de um banco. 

Governo garante agilizar exportação de carne congelada

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, deve anunciar nos próximos dias medidas para agilizar o processo de exportação de carnes congeladas. Apesar de o governo não querer adiantar quais são essas ações, o ministro dos Portos, Edinho Araújo, garantiu que o projeto está em fase final. 

Aneel quer remuneração de empresas que gerarem a própria energia

A Aneel apresentou hoje (16) uma proposta para a remuneração dos grandes consumidores de energia que ampliarem a geração própria de eletricidade, para além do horário de ponta. O pagamento proposto é na ordem de R$ 1.420,34 por megawatt-hora (MWh) para estabelecimentos que utilizarem geradores a diesel e R$ 792,49 por MWh para os que usarem geradores a gás. Para as demais fontes, valerá o teto, atualmente fixado em R$ 388,48 por MWh. A proposta será levada para audiência pública entre 18 e 27 de março.

Brasileiros já pagaram R$ 400 bilhões em impostos, somente neste ano

Os brasileiros já pagaram mais de R$ 400 bilhões em impostos federais neste ano. A marca foi ultrapassada por volta das 13h40 de hoje (16), como mostrou o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo. Este ano, atingimos esse valor mais cedo que em 2014, quando o impostômetro registrou R$ 400 bilhões em 24 de março (9 dias mais à frente). Isso mostra que houve aumento da arrecadação, resultado principalmente da elevação dos preços e do fim das isenções fiscais.

 

Pelo cálculo do Impostômetro, cada brasileiro pagou pouco mais de R$ 1.200 somente de tributos entre 01 de janeiro de 2015 e 16 de março.

O valor pago até o momento é suficiente para comprar quase 15 milhões de carros populares ou 543 milhões mensalidades escolares ou ainda 5 milhões de casas.

 

 

Júlio César defende mais transparência em repasses da União a municípios

Em reunião na Associação Piauiense de Municípios (APPM), o deputado federal Júlio César (PSD), informou aos prefeitos que no dia 25, em Brasília, haverá audiência com a direção da Receita Federal, para tratar da liberação dos recursos dos estados e municípios retidos pela União. O parlamentar apresentou um projeto de lei para dar mais transparência aos dados de arrecadação da União e outro que propõe alterar a tabela de repasses do FPM, o que vai elevar os valores repassados para as cidades piauienses.

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

Segundo Júlio César, os prefeitos vem pagando caro por conta de arrecadações que a União não repassa para as cidades. Ele defende um ajuste financeiro no país. 

Durante seu discurso, Júlio César disse ainda que, além da reforma política, é necessário que os prefeitos e a sociedade atentem para outras questões importantes como a reforma da previdência e a reforma tributária. Para ele, o ideal é que o Governo Federal se reorganize na área financeira para otimizar as suas arrecadações e diminuir os encargos para os municípios. “Temos que modernizar não só o sistema eleitoral, mas todo o modelo de arrecadações”, finalizou o deputado, destacando que os municípios precisam buscar alternativas para aumentar a arrecadação própria.

Posts anteriores