Cidadeverde.com

Sindilojas fará palestra sobre como falar melhor no mundo dos negócios

Foto: Arquivo /Agência Brasil

O Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindilojas/PI) realizará na próxima quarta-feira (13) a palestra “Como falar melhor e influenciar pessoas no mundo dos negócios”, com a master coach Katiane Vieira.

O Sindicato frisa que uma das maiores necessidades no mundo dos negócios está relacionada ao desenvolvimento de habilidades na área da comunicação e o curso visa atualizar os associados quanto a isso, apresentando novos conhecimento na área.

O evento acontece de 18h30 às 20h30, na sede do Sindilojas - Rua Desembargador Freitas, 990, Centro.

Convenção lojista de Teresina já tem data marcada

Foto: Arquivo / Cidadeverde.com

A Convenção Lojista 2019 já tem data marcada, 26 e 27 de abril. 

O evento, já consagrado no calendário estadual, trouxe ao Piauí nomes como o ex-piloto Emerson Fittipaldi; o CEO da Riachuelo, Flávio Rocha; professor de ética da USP, Clóvis de Barros Filho. 

As participações para este ano não foram informadas pela coordenação ainda.

O evento reúne empresários, estudantes, interessados em gestão e varejo.

Piauienses participarão da maior feira chinesa: US$ 30 bi em negócios

Foto: Divulgação Canton Fair

Um grupo de empresários piauienses está se organizando para ir à maior feira de Negócios da Ásia neste ano, a Canton Fair 2019. 

O evento, que acontecerá na China de 15 de abril a 05 de maio, tem visitação de quase 200 mil compradores internacionais e movimenta cerca de 300 bilhões de dólares em negócios. A Canton Fair está em sua 125ª edição.

A ida dos piauienses representa o interesse dos empresários do Estado em desbravar os negócios chineses. A feira tem três grandes fases, que abordam desde os eletrodomésticos e acessórios para veículos até artesanato, estética, moda e vestuário.

De acordo com o auditor fiscal da Receita Federal no Piauí, Carlos Eduardo Leite, o grupo está buscando a adesão de mais empresários e a Receita tem implantado, nos últimos anos, várias facilitações para fomentar o mercado de importação e exportação.

"Há cinco anos, a Receita tem trabalhado no Portal Único do Comércio Exterior. Nele, já é possível as empresas se habilitarem, fazerem o cadastro para importar. Já está no ar e é bem didático", afirma o auditor.

Carlos Eduardo acrescenta que o site permite ao empresário acessar, de seu computador, como anda o processo de importação ou exportação e se há alguma exigência pendente. 

"Na parte dos despachantes, os cadastros também estão facilitados, assim como a parte de verificação de qual tributo incide sobre determinados produtos. Tudo está informalizado no site. A Receita tem procurado atingir as metas de desembaraço aduaneiro", completa.

A média de desembaraço de mercadoria é de 0,6 dia em Teresina. Isso significa que, geralmente, as importações são liberadas em até duas horas. "Às vezes demora um ou dois dias, mas é quando falta alguma documentação do contribuinte", destaca o auditor.

Foto: Divulgação Canton Fair

Governo financia energia solar para empreendedores do Piauí

Foto: Francisco Leal / divulgação CCOM

Com o intenso processo de desenvolvimento turístico do litoral piauiense, principalmente em Barra Grande, município de Cajueiro da Praia, os empresários e empreendedores têm buscado novas alternativas para atender a alta demanda da região. A energia solar começa a ser uma das opções, tendo em vista o ótimo custo benefício e impacto a curto prazo.

O financiamento para a implantação dos painéis solares para a produção e o consumo de energia limpa em Barra Grande pode ser feito por meio da Agência de Fomento e Desenvolvimento do Piauí (Piauí Fomento). Há poucos dias, a primeira pousada atendida pela entidade instalou o equipamento e já está em pleno funcionamento. As 20 placas foram instaladas no telhado do empreendimento em diferentes posições, possibilitando o pleno atendimento de energia do local.

O presidente da Piauí Fomento, Cézar Fortes, explica como funcionam as placas. "Após a instalação das placas solares, a empresa não precisa mais pagar energia, ela ficará responsável apenas por quitar as parcelas com a agência, o que ocorrerá por volta de 3 a 4 anos e, então, ela não pagará mais nada. É um baixo investimento, com retorno a curto prazo”.

Quanto custa

O valor do financiamento para a implantação do equipamento é de aproximadamente R$ 35 mil. “No momento, a Piauí Fomento está financiando apenas empresas, mas a energia solar é uma alternativa viável para todas as pessoas. Nós temos uma fonte nova, um jeito de nos beneficiar com o calor do nosso estado e queremos incentivar, principalmente, as pequenas, médias e grandes empresas”, disse o presidente.

Para estimular o interesse dos empresários piauienses, o governo disponibilizou um alto subsídio. Quem opta pelo financiamento por meio da Piauí Fomento terá a taxa de juros reduzida para 5% ao ano. 

Projeto do Sebrae acompanhará 70 pequenos salões de beleza

Foto: Pixabay / download gratuito

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae no Piauí, lançou ontem (10), na sede da instituição em Teresina, o Projeto Beleza Digital, que será voltado para empresários de salões de beleza.

Segundo o site Empresômetro, vinculado ao Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, IBPT, no Piauí havia mais de quatro mil cabeleireiros registrados no ano de 2015, e em 2016 esse número subiu para 4.630, um aumento de 14,35%.

O projeto atenderá 70 pequenos negócios de Teresina e tem como objetivo desenvolver ações estruturadas que agregue valor aos serviços dos salões e promova a competitividade dessas empresas.

As ações do Projeto Beleza Digital serão orientadas para gestão, qualificação do serviço, inovação, sustentabilidade e mercado. Cursos, palestras, oficinas e eventos técnicos estão entre as principais atividades que o Sebrae realizará para promover melhorias nos salões de beleza.

Maiores informações sobre o projeto podem ser obtidas através do número (86) 3216-1346. 

4 em cada 10 pequenos empresários pretendem investir nos próximos meses

Foto: Marcello Camargo / Agência Brasil

Otimistas com o cenário econômico pós-eleições e com a chegada do fim de ano, o empresariado dos setores de comércio e serviços têm planos para reforçar seus investimentos. É o que revela dados da CNDL e do SPC Brasil: 4 em cada 10 empresários disseram que pretendem investir nos próximos três meses. Este é o maior valor da série histórica, desde maio de 2015 quando esse percentual era de 30%.

Por outro lado, 44% não preveem investimentos para seus negócios — menor índice registrado até o momento. Entre estes empresários, 46% afirmaram não ver necessidade e 24% entendem que o país ainda não se recuperou da crise. Outros 16% alegam que já investiram recentemente e 15% mencionam falta de recursos.

Mesmo com o crescimento observado entre os resultados de outubro e novembro, o percentual dos que não pretendem investir supera o dos que planejam fazê-lo, o que mostra cautela de uma parcela significativa dos micro e pequenos empresários que continuam sentindo os reflexos remanescentes da recessão econômica de 2017. Em uma escala de zero a 100, o Indicador de Propensão a Investir registrou 46,8 pontos em novembro, 12% acima do mês anterior. Pela metodologia, quanto mais próximo de 100, maior a propensão para o investimento. Quanto mais próximo de zero, menor a propensão.

Aumento de vendas

De olho na proximidade do fim de ano, 50% dos empresários que têm intenção de investir planejam aumentar suas vendas. Já 26% destinarão recursos para atender ao aumento da demanda em seus estabelecimentos. Dados do indicador mostram que a principal finalidade dos investimentos de quem pensa em vender mais é ampliar os estoques (32%).

Além desses, 25% pretendem reformar a própria empresa; 22% comprar equipamentos e maquinário; 13% usar os recursos em mídia e propaganda; e 12% expandir o portfólio de produtos e serviços. A sondagem revela ainda que a maior parte dos que pretendem investir irá recorrer a capital próprio, seja na forma de aplicações financeiras (49%) ou da venda de algum bem (13%). O motivo do uso de capital próprio está ligado ao juro elevado, mencionado por 51%. Outros 20% devem recorrer a empréstimos.

Seis empresas do Piauí participam de encontro internacional de negócios

Foto: Agência Sebrae de Notícias

Seis empresas do Piauí participam como expositoras do Encontro Internacional de Negócios do Nordeste, EINNE, realizado em Fortaleza (CE). 

O EINNE, que chega a sua 20ª edição, é o maior evento de aproximação comercial internacional do Nordeste, reunindo grandes compradores do Brasil e do mundo para negociar com fornecedores de diversos segmentos e de todo o Nordeste.

A seleção das empresas participantes foi feita pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que organizou ainda rodadas de negócios, nas quais essas empresas têm a oportunidade de ofertar seus produtos e serviços para diversos compradores.

“O EINNE é uma excelente oportunidade para que as empresas do Piauí possam fazer negócios com compradores nacionais e internacionais. A conquista de novos mercados abre perspectivas para essas empresas, que poderão incrementar a produção e o faturamento, chegando a várias partes do mundo”, afirma o gerente da Unidade Estadual de Atendimento e Mercados do Sebrae no Piauí, Francisco Holanda.

As empresas do Piauí que marcam presença no evento são: Babcoall, que fabrica azeite e óleo extravirgem de coco babaçu; Pratic Hair Internacional, fabricante de cosméticos; Comapi, cooperativa de apicultores; Império Indústria, que fabrica produtos a base de caju; e Wenzel’s Apicultura e Mel Wenzel, que são empresas do ramo de fabricação de produtos apícolas.

Palestra sobre empreendedorismo em comunidades carentes

Foto: Agência Besouro / divulgação

O empresário Vinícius Mendes, conhecido nacionalmente por criar o método "By Necessity", virá a Teresina para uma palestra na próxima segunda-feira (12). O evento abordará formas de empreendedorismo em comunidades carentes.

O método criado por Mendes consiste em estudos voltados para ajudar jovens de baixa renda a desenvolver planos de negócios. A palestra faz parte dos eventos da Semana Global de Empreendedorismo em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec).

A palestra de Vinícius Mendes será realizada às 19h do próximo dia 12, no Cine Teatro da Assembleia, localizado na Avenida Marechal Castelo Branco. 

Vinicius Mendes Lima é um jovem empreendedor que cresceu na periferia de Porto Alegre e fez mestrado na Argentina. Após trabalhar em pesquisa em comunidades carentes em Buenos Aires e no Rio de Janeiro, além do método By Necessity, ele também criou a Besouro Agência de Fomento Social, no qual promove cursos de capacitação gratuitos em favelas, vilas e periferias do Brasil, com sede em Porto Alegre e filiais em São Paulo e no Nordeste.

“Entre morros e vielas, em um ambiente hostil, onde não há sequer saneamento básico, existem pessoas que conseguem se reinventar, empreender e sustentar sua família”, garante Vinícius.

SebraeLab Experience destaca inovação e transformação digital

Foto: Misael Martins / Assessoria Sebrae

O Sebraelab Experience é um dos destaques na Semana Global do Empreendedorismo em Teresina. Nesse ambiente, a inovação, a transformação digital e o compartilhamento de novas ideias dão o tom das atividades.

“No SebraeLab, o público conta com um espaço dinâmico e de conhecimento. Montamos uma arena de games, coworking e acesso a internet. Esse evento é uma oportunidade para que surjam conexões e troca de experiências entre todos os envolvidos nas atividades. O foco é mostrar que empreender pode ser um caminho para sua vida pessoal e profissional”, destaca o analista do Sebrae no Piauí, Samuel Moraes.

As atividades do evento acontecem de norte a sul do Piauí até sexta-feira (09). Maiores informações no site do movimento –  www.empreendedorismo.org.br – ou no site do Sebrae no Piauí – www.pi.sebrae.com.br. Os interessados podem também ligar para a Central de Relacionamento Sebrae, no 0800 570 0800; ou ainda acessar as redes sociais da instituição.

Veto de Temer ao Supersimples afeta 300 mil empresas

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

O presidente Michel Temer (PMDB) vetou o projeto do Refis do Supersimples, afetando diretamente mais de 300 mil microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas.

O Projeto de Lei permitiria o retorno ao Simples Nacional dessas categorias de negócios, que foram excluídas do regime especial, em 1º de janeiro, por dívidas tributárias. Segundo o governo, o veto integral ocorreu em respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), uma vez que haveria renúncia de receita. O prazo para sanção do projeto havia terminado ontem (6).

“Da forma como está posto, sua promulgação agrediria a Lei de Responsabilidade Fiscal na questão da previsão da análise do impacto da arrecadação e da necessária compensação”, disse o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun. Ele explicou que o governo pedirá ao Ministério da Fazenda uma análise do tamanho do impacto desse refinanciamento. Em seguida, mandará ao Congresso Nacional um Projeto de Lei com tema semelhante, ajustado à lei fiscal.

Repercussão

O Refis do Supersimples seria possível a 386.108 empresas e era aguardado pelo setor. De acordo com o texto aprovado no Congresso e vetado no Planalto, as empresas poderiam ser beneficiadas com até 90% de desconto e renegociação das inadimplências. Em nota, o Sebrae lamentou o veto e se disse “surpreendido” pela decisão do governo. “Fomos surpreendidos no dia de hoje com uma medida que vai prejudicar centenas de milhares de empresas antes beneficiadas pelo Simples Nacional”. 

Posts anteriores