Cidadeverde.com

Acusado de matar vereador de Esperantina é preso em ônibus

O homem acusado de matar o então presidente da Câmara de Vereadores de Esperantina, vereador "Tote Aristides", em agosto deste ano acaba de ser preso durante ação da Polícia Civil no município de Redenção do Gurgueia, a 691 km de Teresina. O preso identificado como Jailson de Sousa Xavier seguia em um ônibus que vinha de Minas Gerais com direção a Teresina e acabou pego em emboscada montada pela Polícia em uma das paradas que fazem parte da rota da empresa.

"Desde que cometeu o crime ele estava foragido e conseguimos localizar ele através da passagem e da identificação. O ônibus faria essa parada lá em Redenção e quando os pasageiros desceram nós prendemos ele. O mandado de prisão já estava expedido desde que ele fugiu e agora conseguimos cumprir", pontuou o delegado.

A prisão ocorreu com o apoio da Polícia Civil de Bom Jesus e de Matias Olímpio e o acusado está sendo transportado neste momento para Teresina.

Suspeito diz que ia se entregar
Em vídeo divulgado pela Polícia Civil, o suspeito disse que estava em Minas Gerais e voltara para o Piauí com o objetivo de se entregar.

"Rapaz, eu tô falando que eu tô querendo me entregar agora. Eu tô indo pra lá. Eu ia passar a vida todinha fugindo?", disse.

Relembro o caso

O vereador Antônio Aristides, ex-presidente da Câmara Municipal de Esperantina foi morto a tiros enquanto tentava ajudar uma mulher após uma briga de família. O vereador chegou a ser socorrido e levado para o hospital mas não resistiu aos ferimentos.

O caso provocou comoção em todo o Piauí e a prefeita Vilma Amorim chegou a decretar luto oficial na cidade. Tote Aristides estava em seu segundo mandato de vereador e tentava a reeleição neste ano. 

Ampliada às 18h44

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com