Cidadeverde.com

Caciques do interior tentam vaga na Câmara de Teresina

Foto Divulgação / Assembleia Legislativa

Antônio Felix: ex-deputado com forte base em Campo Maior agora tenta voo político em Teresina


O que não faz uma mudança de legislação: o MDB, que sempre disputou as eleições de Teresina compondo grandes coligações e apresentando apenas um par de candidatos a vereador, está mudando radicalmente de estratégia. Para ter chance de eleger mais quem um par de vereadores, vai formar uma chapa com 44 candidatos à Câmara Municipal. Alguns desses postulantes são caciques do interior que migram para a capital.

Dois nomes já não escondem o projeto de disputar uma cadeira de vereador: o ex-deputado Antônio Felix e o ex-prefeito e ex-deputado Ribamar Cabelouro. Felix tem base histórica em Campo Maior: foi a partir de lá que teve assento na Assembleia por duas vezes. Mas não renovou o mandato de deputado. E agora volta o foco para Teresina, atendendo a um convite de Themístocles Filho, que é presidente da Assembleia e do MDB municipal.

É também Themístocles quem está atraindo Cabelouro para a nova e desafiante empreitada. Cabelouro foi prefeito de Barras e por lá deu o passo decisivo para chegar à Assembleia. Agora corre atrás dos votos teresinenses. Os dois, no entanto, não perdem vínculo com suas terras. Primeiro, porque têm aliados (de fato, familiares) que seguem atuando na base: em Barras, Nize Rego, filha de Cabelouro; em Campo Maior, Joãozinho Felix, irmão de Antônio. Segundo, que as duas cidades, tão próximas de Teresina, têm importantes colônias na capital.

Os dois começam a luta por uma vaga na Assembleia buscando esses conterrâneos.
 

Paulo Roberto da Iluminação fez mesmo percurso

Não é apenas o MDB que está atraindo lideranças do interior para a capital. Nem esse é um fenômeno novo. Com vistas às eleições de 2020, siglas como Solidariedade devem contar com ex-prefeitos que agora buscam uma vaga na Câmara de Teresina. Tentam repetir o que ocorreu em 2012 com Paulo Roberto da Iluminação.

Paulo Roberto foi prefeito de Monsenhor Gil e sonhou ser deputado. Aliado de Elmano Ferrer, tornou-se superintendente da SDU Sudeste entre 2010 e 2012. Destacou-se pelo programa de iluminação dos bairros – e assim o Paulo Roberto se tornou o Paulo Roberto da Iluminação. Foi um passo para ganhar um mandato em 2012 – que não conseguiu renovar em 2016.

Agora outros sonham em repetir a trajetória do ex-prefeito de Monsenhor Gil.