Cidadeverde.com

Computador perde espaço para celular no acesso a internet

O Brasil vai mal das pernas em vários indicadores: acesso à saúde, qualidade da educação, desigualdade e segurança – nesse último item, é o recordista mundial em homicídios. Mas em pelo menos um dos indicadores mais observados pelo mundo, o país vai bem: o acesso à internet. Vai bem, mas também não esconde os desequilíbrios bem próprios da nossa sociedade.

Segundo o TIC Domicílios – um estudo feito regularmente pela Cetic –, 7 de cada 10 brasileiros tiveram acesso à internet pelo menos uma vez nos últimos três meses. É um resultado importante, que coloca o Brasil entre aqueles com mais inclusão digital. Em termos absolutos, o Brasil tem o 4º maior número de pessoas conectadas (atrás de China, Índia e Estados Unidos).

A pesquisa mostra o crescimento acentuado do percentual de brasileiros conectados: eram 58% em 2015, passando para 61% em 2016 e chegando a 67% em 2017. A nova pesquisa, referente a 2018, traz o número redondo de 70% de brasileiros conectados. Esse percentual chega a 74% nas zonas urbanas. E aí aparece um primeiro dado das diferenças: na zona rural esse percentual ainda não chegou a metade, somando 49%.

O segmento mais pobre vem avançando com razoável intensidade. Mas os indicadores ainda mostram o tamanho da desigualdade: nas classes D e E, o percentual de conectados é de 48%. Uma diferença e tanto para os ocupantes da ponta de cima da pirâmide, amplamente presentes na internet.

Os números mostram importantes avanços. Mas não deixam de chamar atenção para os desafios para inclusão de ampla fatia da população. Tem ainda um dado que a pesquisa não mostra: os pobres e os moradores do interior têm ainda que amargar internet de má qualidade.
 

Celular é a porta principal para a internet

A pesquisa TIC Domicílios, realizada pela Cetic, deixa claro: o mundo está no celular. De acordo com o estudo, vai caindo o percentual de pessoas que utilizam o computador para se conectar com o mundo (em 2017, 51% acessavam a web através dos computadores; em 2018, caiu para 43%). Em tendência inversa, cresce o número dos que se conectam através das SmarTV: suiu de 22% para 30%.

O celular é utilizado por 97% dos brasileiros que navegam na web. Esse dispositivo é particularmente útil para o acesso a serviços como agenda do cinema ou pedir um carro por aplicativo. Pedir taxi ou carro por aplicativo, aliás, é o serviço mais usado pelos internautas, alcançando 32% do total. O segundo posto fica para informações sobre filmes, ou mesmo para assistir uma película ou uma série de TV, com 28%. Em seguida aparece o pedido de comida, com 12%.