Cidadeverde.com

Seis meses antes da eleição, UFPI já tem 4 candidatos a reitor

Faltam ainda seis meses para a eleição que a Universidade Federal do Piauí (UFPI) fará para escolha da lista tríplice prévia à escolha do próximo reitor da instituição. Apesar da distância, a campanha começa a ganhar corpo, com movimentação de potenciais candidatos ao principal cargo na Universidade. Quatro nomes se destacam desde já, em um cenário que tende a se definir pra valer no início do próximo semestre letivo.

A eleição direta na UFPI deve acontecer no início de maio. Os três nomes mais votados serão enviados para o Ministério da Educação, que escolhe o reitor. Nessa eleição, votam professores, servidores de nível técnico e alunos. Mas os grupos têm peso diferentes: os professores representam 70% do peso, cabendo a servidores e alunos dividirem os 30% restantes, com peso igual de 15%.

Dos quatro nomes que se movimentam, dois são já bem conhecidos: a vice-reitora Nadir Nogueira e o diretor da EAD, Gildásio Guedes. Os nomes que se apresentam como novidade são Nelson Juliano (ligado ao curso e ao mestrado em Direito) e André Macedo, da Computação.
 

Os nomes já lançados

Até o momento, estão se movimentando (em articulações e até mesmo reuniões) esses quatro candidatos. São dois que se posicionam na oposição e dois dentro do leque de aliados diretos da atual gestão.

Nadir Nogueira: ligada ao curso de Nutrição, é vice-reitora de Arimatéia Dantas, repetindo a aliança pelo segundo mandato seguido. Ela é considerada o nome mais forte no lado dos que governam a UFPI neste momento, superando André Macedo, que também se coloca como postulante à Reitoria.
• André Macedo: ligado ao Departamento de Computação, é o atual ocupante da Pro-Reitoria de Planejamento. Tenta se firmar como alternativa a Nadir dentro do grupo que está à frente da universidade. Admite-se que pode ser candidato mesmo que o reitor Arimatéria Dantas se decante pela vice-reitora.
Gildásio Guedes: com formação na área de Matemática, é diretor do Centro de Educação Aberta e a Distância da UFPI. Tem raia própria como estrutura de poder. Já tentou ser candidato outras vezes, quando abriu mão para nomes como Luiz Júnior. Mas agora não quer abrir mão dessa possibilidade.
Nelson Juliano: professor de Direito e ex-diretor do CCHL, é liderança em ascensão. Nelson se posiciona como alternativa para o que seria um novo modelo de universidade, mais integrada à comunidade. E também se articula para ser o mais claramente de oposição à atual gestão, junto com lideranças no CCS, CT e campi do interior.