Cidadeverde.com

Desrespeito ao consumidor faz Brasil ser líder em ‘spam telefônico’

A atenção ao consumidor nunca foi o forte no Brasil. E um recente dado internacional mostra que essa realidade segue muito presente nos dias de hoje: pesquisa da ermpresa Truecaller mostra que o Brasil é líder mundial quando o assunto é “spam telefônico”, aquela ligação de call Center para vender produtos ou serviços. A pesquisa monitorou nada menos que 116 bilhões de chamadas, a uma média de 8,6 milhões por mês.

Segundo o levantamento, cada brasileiro recebe por mês, em média, 45,6 chamadas comerciais indesejadas. A liderança é folgadíssima, com desempenho 50% acima do segundo colocado, o Peru, onde a média é de 30,9 ligações mensais. O Brasil já era líder nesse tipo de ranking, que registra o enorme desrespeito ao consumidor. Mas a vantagem aumento diante de um crescimento de 21,6% em apenas um ano. No geral, segundo a Truecaller, os spans telefônicos cresceram 16% de 2018 para 2019, mas os golpes através dessas ligações cresceram mais ainda.

As fraudes (por exemplo, as ligações de falsos sequestros) representavam apenas 1% do total de spans há apenas dois anos. Hoje somam 26% desse tipo de ligação no Brasil, ocupando a segunda posição. Mas quase metade dessas ligações indesejadas parte mesmo das operadoras de telefonia, em geral oferecendo mudanças de plano ou coisa do tipo: elas representam 48% do total. A terceira registra o embpate, com 13% cada, dos serviços de telemarketing e das empresas (sobretudos bancos) que oferecem serviços financeiros.
 

Consumidor pode bloquear ligações

As ações listadas pela Truecaller nem sempre partem de fontes facilmente identificáveis, como no caso das fraudes. Mas boa parte sai de serviços de Call Center, e aí a origem pode sim ser identificada e o número também pode ser bloqueado. Isso porque está funcionando desde julho a lista nacional do “Não Perturbe”. Trata-se de um serviço criado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) onde o consumidor pode fazer uma lista de telefones cujas ligações serão bloqueadas para ele.

O serviço está disponível no endereço https://naoperturbe.com.br. A promessa da Anatel é que a proteção se materialize de forma rápida: após a solicitação para inclusão de um determinado número de telefone na lista, há um prazo de 30 dias para a realização do bloqueio. A empresa que desrespeitar e seguir fazendo ligações para aquele consumidor pode receber multa com valor de até R$ 50 milhões.