Cidadeverde.com

Washington, o preferido de Firmino e Ciro, perde espaço

O ex-secretário Washington Bonfim, hoje filiado ao Progressistas, era e continua sendo o nome preferido de Firmino Filho e Ciro Nogueira para a disputa da prefeitura de Teresina este ano, representando o grupo que comando o município há décadas. Mas a preferências dos dois principais líderes desse processo no lado da situação não garante a indicação: a avaliação entre importantes atores de dentro do Palácio da Cidade é que Washington só não é o candidato definido por erros próprios que podem custar a candidatura.

Conforme um ocupante do Palácio da Cidade, Washington poderia ser hoje um nome indiscutível, quase como uma alternativa consolidada e assumida por todo o grupo. Mas alguns erros que cometeu ao longo do processo tiraram força da sua potencial candidatura. O passo considerado mais comprometedor foi a decisão de ir para São Paulo, afastando-se de Teresina e das relações com outras lideranças.

“Não está descartável, mas está longe de ser indiscutível”, afirma outro tucano. Hoje o ex-secretário é criticado abertamente por alguns integrantes do staff principal do poder municipal. E acumulou senões também entre alguns vereadores. Mas ainda está dentro do processo, e com importante força: tem a confiança dos dois principais líderes do grupo, Firmino e Ciro.

Soma ainda um outro trunfo: reúne as principais credenciais do perfil considerado ideal, tais como a capacidade técnica, uma certa ideia de renovação e relevante trânsito político.
 

Sílvio ocupa vácuo de candidaturas consolidadas

Sem uma escolha clara e deixando o campo livre para a atuação de vários nomes, o grupo que comanda a prefeitura não conseguiu criar um candidato indiscutível para a sucessão de Firmino Filho no palácio da Cidade. Ao contrário, multiplicou alternativas. Na prática, tantos candidatos signmificava que não havia candidato algum. Nesse vácuo, cresceu o nome de Sílvio Mendes, que por muito tempo foi considerado carta fora do baralho, em razão das animosidades com o próprio Firmino.

Agora, Sílvio volta a ser uma alternativa bem palpável. Não por encantamento de Firmino ou de Ciro, mas por falta de uma alternativa que tenha se mostrado viável e competitiva de fato. Sílvio tem o recall de boa gestão e com isso preserva importante apelo popular. Hoje é considerado o nome que mais une o grupo que orbita em torno do Palácio da Cidade. Mas também não é unanimidade. Além disso, questiona-se se tem condições de traduzir o sentimento eleitoral do momento, onde a mudança ou a renovação é um ingrediente a ser considerado.