Cidadeverde.com

Kleber diz que Sílvio segue no páreo (e forte) como potencial candidato

Um dos nomes mais citados como potencial candidato do PSDB à prefeitura de Teresina, o secretário de Educação, Kleber Montezuma, tira de si a condição de favorito, apesar dos rumores no mundo político. Também não limita a lista de nomes a apenas dois – no caso, o dele próprio e o do presidente da Fundação Municipal de Saúde, professor Charles Silveira. Ele também lista o nome de Marco Antônio Ayres, de Fernando Said e o do ex-prefeito Sílvio Mendes, que vê como fortíssimo pela resposta individual que seu nome tem.

Kleber afirma que não tem a menor ideia de quem será o nome anunciado por Firmino Filho. “É provável que ninguém acredite, mas nunca tratei desse assunto com o prefeito”. Independente do escolhido, ele afirma ter certeza que qualquer um será um forte candidato já que tem como principal discurso a própria gestão municipal. “Vamos comparar gestões. O que cada um fez nos cargos que ocupou e o que cada um representa como modelo de gestão”, diz, fazendo referência indireta aos três candidatos oposicionistas de algum modo ligados ao Palácio de Karnak.

O secretário Kleber Montezuma acredita que o “modelo de gestão” do PSDB em Teresina será o grande diferencial porque “tem resultados” que a cidade conhece a aprova. Na avaliação de Kleber, os teresinenses querem “escolas que funcionam” e “postos de saúde que atendem ao cidadão”. Daí – explica – a importância da comparação das gestões. E enfatiza a capacidade de gestão de todos os nomes cogitados dentro do PSDB.

No seu caso particular, se vier a ser o escolhido, acredita que a educação será a grande referência.
 

‘Educação é discurso do modelo’, admite secretário

Apesar de ser secretário de Educação pela segunda vez, Kleber Montezuma reconhece que a percepção sobre a qualidade da educação em Teresina não é individualizada. “É um feito do modelo, é um discurso do modelo do PSDB”, afirma. Mas acha que – se for escolhido candidato – dá para associar sua imagem aos resultados da educação municipal, que vem sendo reconhecido nacionalmente. Essa associação, segundo acredita, será feita a partir da própria comunidade educativa, que conhece o trabalho.

“São mais de 300 escolas e 90 mil alunos. Isso quer dizer 90 mil famílias, com repercussão sobre 400 mil pessoas que sabem como funcionam nossas escolas”, afirma o secretário de Educação. Reconhece que, caso seja o candidato, essa associação se dará na campanha, já que a comunicação feita pela secretaria “é impessoal, é institucional”. E ressalta outra vez a importância do modelo que, acredita, será fundamental para qualquer que seja o nome escolhido.

Por isso mesmo, ele diz se manter tranquilo e confiante que Firmino escolherá o melhor para a cidade.