Cidadeverde.com

Chuvas deixam Transcerrado em situação crítica e complicam colheita

  • PI-397-Transcerrados,_13.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_12.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_11.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_10.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_09.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_08.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_07.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_06.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_05.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_04.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_03.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_02.jpg Divulgação / Aprosoja
  • PI-397-Transcerrados,_01.jpg Divulgação / Aprosoja

Os produtores dos cerrados piauienses voltam graves a enfrentar problemas com estradas, pela segunda vez esta semana, o que traz a perspectiva de muitas dificuldades para o escoamento da safra. Os dois principais acesso à área de maior produção, as PI-392 e PI-397, sofreram sérios problemas e estão praticamente intrafegáveis. Na próxima semana começa a fase mais intensa de colheita, quando os produtores precisam escoar os grãos.

“A logística está seriamente comprometida”, diz Rafael Mascio, Diretor-Executivo da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja). As condições das duas rodovias já apresentavam problemas com as chuvas dos últimos 90 dias e, antes disso, com a paralisia de obras previstas nas estradas. A situação se agravou na terça-feira à tarde quando o transbordamento de uma pequena barragem rompeu a PI-292 nas proximidades do município de Curruais.

Ontem os problemas aumentaram com as chuvas que deixaram boa parte da PI-397 sem condições de tráfego. O trecho afetado faz parte da Transcerrados nas ligações entre Bom Jesus, Monte Alegre e Gilbués, que se encontra inacabada e com obras suspensas. Desde ontem é possível encontrar filas de caminhões esperando por novas condições de trafegabilidade. Fotos e vídeos feitos e distribuídos por produtores e caminhoneiros denunciam o tamanho do problema, especialmente quando cerca 80% da safra está prestes a ser colhida.

“É um velho problema que afeta seriamente a atividade produtiva”, ressalta Rafael Mascio.


 

Safra ainda não foi afetada pelas chuvas

As chuvas em excesso na fase final do plantio podem criar sérios problemas para os produtores. Nessa fase, a água além da conta pode reduzir a colheita e também baixar a qualidade dos grãos, com excesso de umidade. “Até agora temos episódios muito pontuais que não comprometem a situação geral da safra”, diz Rafael Mascio. Ele adverte, no entanto, que é exatamente agora que a colheita entra no momento de maior movimentação.

Alguns produtores que plantaram mais cedo já colheram os grãos das fazendas. Mas isso representa cerca de 20% do total. O grosso da safra será colhido mesmo no mês de abril, o que deixa os agricultores em alerta. Muita chuva nas próximas semanas pode implicar tanto na redução do volume de grãos como também na qualidade do produto.