Cidadeverde.com

Apoio de ministro pode ser trunfo para Silvio Mendes mudar de sigla


Ciro, à esquerda, e Ricardo Barros, ao centro: trunfo para o PP, possibilidade para a saúde de Teresina

 

O PP de Ciro Nogueira quer utilizar os trunfos nacionais do partido para se fortalecer politicamente nos estados. Esses trunfos são os ocupantes de cargos públicos de referência em Brasília, como ministros de Estado. A equação é simples: o PP está atrás de novos nomes, visando se fortalecer para as próximas eleições; e a proximidade de gestores municipais ou mesmo estaduais com um ministro pode fazer muita diferença.

A equação pode ser utilizada em Teresina, em meio à intenção do senador Ciro Nogueira de atrair para seu partido o ex-prefeito Sílvio Mendes, do PSDB. E Silvio, um nome há muito cortejado por Ciro, pode ter ganhos administrativos (e, consequentemente, políticos) caso mude de sigla. Ele ganharia um trunfo para fazer seu trabaçlho como secretário de Saúde de Teresina. É que o ministro da Saúde, o deputado Ricardo Barros (PP-PR), foi indicado para o cargo precisamente pelo partido de Ciro. E isso pode se converter num trunfo para os dois - PP e Sílvio.

Ter um ministro aliado faz muita diferença, como reconhece o secretário de planejamento do município, Washington Bonfim. Ele não esconde que a presença de Marcelo Castro no mesmo ministério da Saúde, ainda que por apenas 8 meses, foi importante para Teresina e para o Piauí. Ao alterar critérios de distribuição dos recursos da saúde, Marcelo conseguiu destinar mais dinheiro para a saúde do Estado.

Os números falam por si: em razão das mudanças feitas por Marcelo, em 2016 o Piauí recebeu R$ 203 milhões a mais para a saúde. Só para Teresina foram R$ 85 milhões, a maior parte (R$ 60 milhões) para o HUT. Isso talvez seja parte da explicação da redução do cenário de guerra no hospital de urgência da capital.

A proximidade de Silvio Mendes com o ministro da saúde é um dos argumentos de Ciro para atrair o ex-prefeito, agora outra vez cuidando da saúde da capital. E pode ser uma boa explicação para Sílvio mudar de sigla, mesmo afirmando que não deseja ser candidato a nada em 2018.

A gestão Firmino Filho, aliás, aposta em outros bons companheiros para alavancar recursos e assegurar ações fundamentais. Um deles é o presidente da Caixa Econômica, Gilberto Occhi, também indicação do partido de Ciro. A boa relação pode assegurar recursos em diversas áreas, especialmente infreaestrururta e habitação. E os tucanos teresinenses apostam alto noutro tucano: o ministro das Cidades, Bruno Araújo. Acham que podem ter um diálogo mais fácil com o correligionário, pavimentando o caminho do dinheiro. 

Se tudo funcionar como sonham Firmino e sua equipe, Teresina pode dar um belo drible na crise que esvazia os cofres de todos, especialmente os das cidades. Por seu lado, Ciro pode ampliar seus horizontes políticos, já bastante largos.